Manifestantes pró-impeachment afogam ‘Dilma’ em piscina para divulgar protesto

Derrubando a Dilma
Manifestantes ‘derrubando a Dilma’ em convocação na manhã deste sábado (27/02) organizada pelo grupo “Chega de Impostos”. Foto: Reprodução Whatsapp

Manifestantes pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) se reuniram na manhã deste sábado (27) na esquina da avenida Afonso Pena com rua Pedro Celestino, em frente à praça do Rádio Clube Cidade, no Centro de Campo Grande, para convocar à população a participar da próxima passeata pelo fim do governo da petista.

O grupo “Chega de Impostos” montou uma estrutura que simulava um típico brinquedo de parques de diversões, em que um palhaço provoca e desafia o público a acertar o alvo que aciona o mecanismo que o derrubará em um tanque com água. No protesto, manifestantes caracterizados de Dilma e Lula, no alto da estrutura, eram o “alvo” dos manifestantes.

Segundo Flávio Barros, um dos participantes do manifesto, “essa é uma característica do grupo ‘Chega de Impostos’, que usando humor, bastante alegria chama a atenção para uma assunto muito sério, que é a situação do nosso governo federal. Esse evento é pra chamar para o dia 13, que é a grande passeata que vai acontecer no Brasil inteiro. A gente tá aqui [convidando]: ‘venha derrubar a Dilma, jogar a bolinha para ela cair’, mas na verdade, o que a gente quer é derrubar ela no dia 13, mostrando que o povo brasileiro não vai mais admitir esses desmandos, a corrupção e a má gestão. Ela está levando o nosso país para o buraco e nós não podemos deixar isso acontecer. Isso aqui não é Venezuela, então, pé na b…dela!”, rimou o manifestante.

Para Flávio Barros, com a prisão do marqueteiro do PT, João Santana, que admitiu ter recebido dinheiro de caixa 2 em contas no exterior, o movimento pelo impeachment deve ganhar força já que “nós temos essa outra possibilidade: que é provar que a Dilma e o Temer, essa chapa que assumiu o poder, assumiu sim com dinheiro de propina, dinheiro da Petrobras, dinheiro desviado, dinheiro nosso e portanto de forma fraudulenta. Eles vão ser arrastados para fora do poder – ou por um caminho ou pelo outro – e se Deus quiser nós vamos estar livres para crescer novamente e o Brasil ir pra frente”.

O evento pró-impeachment de Dilma Rousseff está previsto para o dia 13 de março, às 16h, em frente ao obelisco do cruzamento da avenida Afonso Pena com rua José Antônio, no Centro de Campo Grande.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários