Mais um: militar é preso bêbado, dirigindo e atirando no meio da rua

Lúcio Borges

Foto: Delegacia de Polícia de Aquidauana

O Página Brazil noticiou um caso no último sábado e volta a titular como “Mais um”, pois novo militar das Forças Armadas é pego infringindo gravemente as Leis e desta vez, até colocando em perigo real outros cidadãos. Infelizmente não foi liberado nome de um oficial do Exército de 25 anos, que foi preso nesta quarta-feira (18), na região central de Aquidauana, cidade  a 140 quilômetros de Campo Grande. Ele estava dirigindo seu veículo, visivelmente embriagado e ultrapassou todos os sinais de trânsito, como ainda teve que ser parado e preso, após efetuar dois disparos de arma de fogo em frente a uma boate que fica ao lado de uma clínica.

Conforme registro na delegacia local, o militar até teve ‘azar’ de ter policiais no local, pois eles foram acionados pelo proprietário da clínica que estava desconfiado de que havia uma pessoa dentro do estabelecimento localizado na rua Teodoro Rondon, centro da cidade. Ao chegaram até o local, por volta das 3h21 da madrugada dessa quarta-feira (18), não encontraram nada, mas viram uma Mitsubishi Lancer, passando em frente à clínica ao lado da boate, onde o condutor efetuou dois disparos e fugiu em alta velocidade.

Assim, os PMs começaram a perseguir o condutor, que desrespeitou todos os sinais de trânsito e ultrapassou sinais vermelho. Quando chegou na Avenida Pantaneta com a 13 de Junho, o condutor foi alcançado e recebeu voz de prisão. Questionado sobre os disparos efetuados, ele se identificou como oficial do Exército.

O militar ainda alegou para os policias, sem qualquer ‘preocupação’, que havia ingerido bebida alcoólica, por isso disparou na rua. Ele estaria visivelmente embriagado, quando foi preso e o caso comunicado a um oficial de plantão do Exército, que acompanhou todo o procedimento na Delegacia de Polícia de Aquidauana, onde foram apresentados a pistola e o veículo.
Bem Armado
Os policias militares encontraram no interior do veículo uma pistola MD6 Imbel calibre .40, devidamente registrado, com 8 munições intactas no carregador, outro estojo de munições já deflagrado no assoalho do carro e um estojo encontrado no chão, próximo ao local dos disparos.

O militar fica à disposição da Justiça e responderá a processos militares.

Comentários