Mais quatro casos suspeitos de morte por dengue são investigados em MS

Boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (6), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), mostra que o número de casos suspeitos de morte por dengue dobrou em uma semana em Mato Grosso do Sul, Quatro novos casos estão sendo investigados, além de uma que já estava em investigação.

Em uma semana foram notificados 897 novos casos da doença. As mortes em Laguna Caarapã e Anastácio, que estavam em investigação sob suspeita de dengue foram descartadas. e de janeiro de 2015 até hoje foram registrados 19.187 casos suspeitos da doença no Estado.
O número já representa quase 10 mil casos a mais do que todo o ano de 2014, quando foram notificados 9.256 casos, segundo a SES.

Quatro mortes em decorrência da doença já foram confirmadas, sendo duas em Sonora, uma em Paranhos e uma em Corumbá. Outros dois óbitos estão sendo investigados em Três Lagoas, e um em Campo Grande, Juti e Aparecida do Taboado.

Mato Grosso do Sul é considerado com alta incidência de dengue, que é considerado quando há mais de 300 casos notificados para cada mil habitantes.

SINTOMAS

Diagnosticar a dengue com rapidez é uma das chaves para combater a doença com maior eficácia. O primeiro passo para isso é conhecer como a infecção se manifesta.
Se os sintomas forem reconhecidos, é fundamental procurar um médico o mais rápido possível. Em geral, a doença tem evolução rápida. Por isso, saber antes pode fazer a diferença entre a ocorrência de um mal menor e consequências mais graves, principalmente no caso de crianças.

Existem quatro tipos do vírus da dengue: O DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4. Eles causam os mesmos sintomas. A diferença é que, cada vez que você pega um tipo do vírus, não pode mais ser infectado por ele. Ou seja, na vida, uma pessoa só pode ter dengue quatro vezes.

70% a 90% das pessoas que pegam a dengue pela primeira vez não têm nenhum sintoma. Nos casos mais graves, a doença pode ser hemorrágica ou fulminante, levando à morte.

Os principais “sinais de alerta” da doença são dor intensa na barriga, sinais de desmaio, náusea que impede a pessoa de se hidratar pela boca, falta de ar, tosse seca, fezes pretas e sangramento

Comentários

comentários