Mais de 40% das empresas não registraram nenhum caso de Covid-19 entre colaboradores desde o início da pandemia

Levantamento da ACICG descobriu que 45,6% das empresas não pretendem demitir, e apela para que população continue seguindo as regras sanitárias

Pesquisa realizada pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande com empresas da Capital revelou que 43,8% dos estabelecimentos não registraram nenhum afastamento de colaborador por infecção pela Covid-19 desde o início da pandemia. 35,9% responderam que até três colaboradores foram afastados pela doença; 12,2% afastaram de 4 a 6 funcionários; de 7 a 10 colaboradores precisaram de licença em 4,3% das empresas, e 3,5% responderam que mais de 11 colaboradores foram contaminados desde o início da pandemia.

A Associação Comercial também questionou quantos colaboradores as empresas demitiram no período da pandemia. Nenhuma demissão foi realizada em 40% dos estabelecimentos; 43,4% disseram que demitiram até cinco pessoas; 11,3% demitiram de seis a 10 pessoas, e 5,2% disseram que precisaram dispensar entre 11 e 20 pessoas do quadro de mão de obra das empresas.

Quando perguntado sobre a previsão de demissões nos próximos meses, 45,6% das empresas disseram que não pretendem dispensar nenhum colaborador; 26,3% preveem uma redução de quadro de até 5%; para 13,1% a demissão deve ser de mais de 10%; 9,6% dos respondentes devem dispensar até 30%, e 5,2% afirmam que devem reduzir a equipe em 50%.

A ACICG perguntou ainda, por mais quanto tempo as empresas conseguem manter o quadro sem demissões. 65,4% conseguem operar sem dispensas por 3 meses; 17,2% conseguem manter o quadro de 4 a 5 meses; 7,2% devem operar sem demissões de 6 a 9 meses, e 10% das empresas devem conseguir funcionar sem demissões por mais de 10 meses.

“Apesar do cenário crítico que estamos vivendo em meio a pandemia, podemos destacar alguns pontos positivos no levantamento, como o fato de 43,8% das empresas não terem registrado nenhum caso de colaborador infectado, e que 45,6% dos estabelecimentos não pretendem demitir colaboradores. Sabemos que o cenário não é favorável para os setores de comércio e serviços, e, ainda assim, as empresas de Campo Grande continuam tentando sobreviver e não demitir”, ressalta o presidente da Associação Comercial, Renato Paniago.

Ele lembra que as empresas permanecem seguindo todos os protocolos de segurança desde o início da pandemia. “As empresas da Capital são exemplos no combate à doença. Os estabelecimentos são constantemente fiscalizados, os colaboradores são orientados a seguir os protocolos sanitários, ou seja, o setor está fazendo a sua parte na luta contra a Covid-19. Apelamos para que a população colabore, que não frequente festas clandestinas, que sigam os protocolos de biossegurança para frear a pandemia”, finalizou.

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 de março e 2 de abril, com empresas dos setores de vestuário (16,52%), Calçados (9,57%), Alimentação (15,65%), Serviços (29,57%) e segmentos não especificados no questionário (28,70%).