Mais de 30 celulares são apreendidos durante operação em presídio

Objetos encontrados durante o pente fino da última terça-feira (Foto: Divulgação)

A operação Pente Fino realizada na Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, na manhã desta terça-feira (13), resultou na apreensão de celulares, drogas e outros materiais proibidos. A ação foi comandada pela Diretoria de Operações da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e fez parte do cronograma de atividades da instituição, com o objetivo de reforçar a disciplina no presídio e evitar o uso de materiais ilícitos pelos detentos, zelando pela segurança de toda a população.

As vistorias duraram cerca de quatro horas e foram realizadas em celas do pavilhão II, ala A, com a participação de 28 agentes penitenciários. A operação contou com o apoio de 84 policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar, que atuaram na contenção dos presos.

Conforme o diretor de Operações da Agepen, Reginaldo Francisco Régis, foram apreendidos 33 celulares, 13 carregadores, um tablet, 1,100 kg de maconha e 200 gramas de cocaína.

Outra operação

No pente fino da última sexta-feira (9), foram apreendidos 17 celulares, 13 carregadores e dois fones de ouvido, além de 400 gramas de maconha e 200 gramas de cocaína. A operação foi realizada no pavilhão I da galeria B, e contou com a participação de 22 agentes penitenciários e 60 policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar, que atuaram na contenção dos presos.

De acordo com o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, como a Máxima tem um grande volume de presos, é necessário que em cada ação pontos diferentes dos prédios sejam vistoriados. “É um trabalho constante e incansável, que se soma a outras ações, como revistas em visitantes, monitoramento rotineiro dos arredores dos presídios e vistorias menores em celas”, finalizou.

Comentários

comentários