Mãe vê vestígios de sangue na urina da filha de 6 anos e polícia investiga possível estupro

Na noite desta terça-feira (17), policiais civis da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) foram acionados para atender uma ocorrência de estupro de vulnerável, envolvendo uma menina indígena de seis anos, no HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados).

Foto: Divulgação HU-UFGD

Conforme ocorrência, a mãe da criança relatou que ela brincava com o irmão de doze anos e dois primos, de dez e quatro anos, no período da tarde e, posteriormente, soube que o menino, 4, teria a empurrado em um buraco durante a brincadeira.

Segundo a genitora, a filha não reclamou sobre o ocorrido e nem mesmo apresentou ferimentos. Entretanto, no período noturno, a família foi para a igreja e a menina pediu para ir ao banheiro, momento em que a mãe percebeu vestígios de sangue na urina dela.

A criança foi encaminhada para o HU-UFGD e o caso é apurado para verificar se ela foi vítima de abuso sexual ou se teve alguma lesão interna devido à queda.