Mãe afirma que matou criança recém-nascida por ela ter HIV

Redação

A mulher de 25 anos, suspeita de ter matado o filho recém-nascido afogado no último dia 17 de dezembro de 2018, disse em depoimento à polícia, que praticou o crime porque a criança nasceu com o vírus HIV.

A criança foi encontrada boiando, ainda com o cordão umbilical, no açude localizado no Assentamento Aliança, em Itaquiraí, a 410 km da Capital. De acordo com o delegado da Polícia Civil de Itaquiraí, assim que nasceu o filho, a mãe foi até o local, que pertence família e afogou o recém-nascido no açude.

Ainda segundo o delegado, o recém-nascido foi encontrado ainda com cordão umbilical, e de acordo com a perícia quando o bebê foi localizado já estaria entre 24 à 100 horas no local.

De acordo com o delegado Edson Ruiz Ubeda, foram três semanas de investigação para chegar até a jovem. “Ela afirma que tem Aids e que o bebê nasceria contaminado, por isso decidiu por cometer o crime”, revela o delegado.

A mulher foi indiciada pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe. A Polícia Civil ainda não encerrou o inquérito, e aguarda materiais da perícia para conclusão do mesmo.

 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui