Luiza Brunet mostra hematoma provocado por soco no rosto

Luiza Brunet quebrou o silêncio na noite desse domingo, 3, e disse ter sido vítima de violência doméstica, provocada pelo ex-namorado, o empresário Lírio Parisotto.

Ao Fantástico, a modelo mostrou a foto do hematoma em seu rosto e disse que a cultura em que vivemos condena a vítima e inocenta o agressor.
“Mantive uma união estável com um homem que acreditava que cuidaria de mim. Me enganei. Fui vítima de grave agressão. Tive medo de denunciar, tive vergonha. Infelizmente, ainda vivemos na cultura de que a vítima é que é a culpada de alguma forma. Só quem vive isso sabe da dor e dos sentimentos conflitantes que tomam conta da gente”, disse Luiza através de uma nota oficial.
Na semana passada, durante entrevista ao jornal O Globo, Luiza revelou ter sido espancada por Lírio no dia 21 de maio, enquanto eles estavam no apartamento do empresário Nova York, nos Estados Unidos.

1467629597519

“Fui para Nova York acompanhá-lo para o evento Homem do Ano. Saímos do restaurante e pegamos um Uber. Ao chegar ao apartamento, ele me deixou dentro do carro e subiu”, disse.

Segundo a modelo, quando ela chegou no quarto começou a ser agredida com socos e chutes, chegando a ser imobilizada. A modelo afirma que teve quatro costelas quebradas e que só conseguiu se desvencilhar de Lírio após ameaçar gritar por socorro.

Luiza diz que passou a note trancada no quarto e que só saiu de lá no outro dia, quando voltou para o Brasil.

“Eu sempre tive uma família estruturada e sempre fui discreta em minha vida pessoal. É doloroso, aos 54 anos, ter que me expor dessa maneira. Mas eu criei coragem, perdi o medo e a vergonha por causa da situação que nós, mulheres, vivemos no Brasil. É um desrespeito em relação à gente. O que mais nos inibe é a vergonha. Há mulheres com necessidade de ficar ao lado do agressor por questões econômicas, porque está acostumada ou mesmo por achar que a relação vai melhorar”, completou.

O empresário, por sua vez, negou as acusações e disse, através das redes sociais, que não recebeu nenhuma intimação até o momento.

“Nunca na vida agredi homem, muito menos mulher que respeito muito, quem me conhece sabe. Isto não me tira o direito de me defender de tentativas de agressão através de tapas, chutes, mordidas, unhadas, etc… Tento me defender através da imobilização. Se o caso for para a justiça será lá que será esclarecida a verdade. Muita paz às pessoas do Bem. Por fim este é um canal de comunicação com pessoas de que aceitei me seguirem. Agradeço a compreensão. E a vida segue. Não quero mais polemizar este assunto. Só a justiça esclarecerá, terei o máximo prazer em informar. Aguardem um pouco”, escreveu no Instagram.

Estadão

Comentários

comentários