Líderes mundiais condenam teste militar da Coreia do Norte

Do G1

Líderes mundiais expressaram apreensão quanto aos mais recentes lançamentos de mísseis aparentemente balísticos pela Coreia do Norte, apesar das sanções impostas pelos Estados Unidos e as Nações Unidas, em reação aos esforços de armamento nuclear do país asiático.

Segundo a União Europeia, trata-se de “uma ameaça à paz e segurança internacional” e de uma escalada da tensão na região. “Este disparo e o anterior constituem uma ameaça à paz e segurança internacionais e agravam ainda mais as tensões na região, num momento em que é desnecessária uma escalada”, disse um porta-voz citado pela AFP. O último teste armamentista ocorrera cerca em 29 de abril.

“Ameaça gritante”

O presidente americano, Donald Trump, declarou que “essa provocação mais recente deve servir de chamado a todas as nações para implementarem sanções muito mais fortes” contra o país que “tem sido uma ameaça gritante por tempo demasiado”. Por isso, os EUA se mantêm “férreos” ao lado de seus aliados Japão e Coreia do Sul.

O regime norte-coreano lançou o míssil às 5h27 deste domingo (14), no horário local (17h27 do sábado (13), em Brasília), a partir da localidade de Kusong, ao norte da capital Pyongyang, segundo informou o Estado Maior Conjunto (JCS) da Coreia do Sul em comunicado recolhido pela agência local Yonhap.

As autoridades sul-coreanas acrescentaram que, no novo teste completado com sucesso, o míssil percorreu cerca de 700 quilômetros antes de cair em águas do Mar do Japão. Embora já falem de um projétil balístico, elas continuam analisando os detalhes do lançamento, para determinar seu tipo.

Comentários