Líder da Al-Qaeda convoca guerra contra Estados Unidos

Ansa / SF

O chefe da rede terrorista Al-Qaeda, Ayman al Zawahiri, convocou nesta segunda-feira (14) a “jihad” (guerra santa) contra os governos dos Estados Unidos e Israel em decorrência da inauguração da embaixada norte-americana em Jerusalém.

O chefe da rede terrorista Al-Qaeda, Ayman al Zawahiri. Foto: Getty Images

Em um vídeo de cinco minutos chamado “Tel Aviv é também uma terra de muçulmanos”, Zawahiri descreve a Autoridade Nacional Palestina (ANP) como “vendedores da Palestina”.

Além disso, o médico egípcio, líder da Al-Qaeda desde a morte de Osama bin Laden em 2011, convoca todos os seus seguidores a pegar em armas. As imagens foram publicadas no site especializado no monitoramento de páginas sobre terrorismo.

Segundo o líder terrorista, o presidente dos EUA, Donald Trump, “foi claro e explícito” ao revelar “a face da Cruzada moderna”, o que significa que o “apaziguamento não funciona com ele”.

No vídeo, Zawahiri também ressalta que os países islâmicos não conseguiram atuar a favor dos muçulmanos ao fazerem parte da Organização das Nações Unidas (ONU), já que a entidade reconhece Israel. Para ele, os líderes das nações aceitaram as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, no lugar da sharia, lei islâmica.

A embaixada norte-americana em Jerusalém, reconhecida por Trump como capital de Israel, será inaugurada nesta segunda-feira, na data do 70º aniversário do Estado judaico, e contará com um discurso do republicano por meio de um vídeo.

Comentários