“Leviana e mentirosa”, diz Reinaldo sobre delação da JBS

Jackson Nogueira com Informações Dourados News

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) chamou de leviana e mentirosa a citação de seu nome na delação de um dos donos da JBS, Wesley Batista, que afirmou à procuradores da República ter negociado diretamente com o chefe do Executivo sul-mato-grossense para o pagamento de propinas.

Governador disse que vai se defendes “destes delatores mentirosos”

“Leviana, mentirosa e utópica essa delação”, disse, continuando posteriormente, “ele acusou e agora eu vou provar, através de documentos, que isso não existe. Vou me defender desses delatores mentirosos”, contou.

Azambuja participa nesta manhã (20) da entrega de 32 viaturas para a Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho, em Dourados e que visa atender toda a região.

Delação

Na tarde de ontem, trechos da divulgação da delação do empresário Wesley Batista apontava um esquema de pagamento de propina em Mato Grosso do Sul que iniciou no governo Zeca do PT, passando por André Puccinelli (PMDB) e que, estaria continuando com Reinaldo.

Conforme Wesley, os valores milionários repassados aos gestores tinham como intuito a redução da alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

“É um esquema de benefícios fiscais para redução da alíquota do ICMS. Esse esquema começou quando o Zeca do PT foi eleito como governador. O esquema conosco era de acerto de pagamento de propina em troca de redução de pagamento de ICMS no Estado”, disse aos procuradores.

O delator ainda afirmou que no atual governo, o próprio Azambuja seria o cuidador dos trâmites do esquema e detalhou as negociações.

 

Comentários