LDO é aprovada com queda de 3,46% na receita

Da Redação/JN

A Câmara de Campo Grande aprovou na manhã desta terça-feira (4), por unanimidade e em segunda votação, o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) 2018, com 43 emendas apresentadas pelos vereadores. A previsão é que a capital sul-mato-grossense tenha uma arrecadação no próximo ano de R$ 3,455 bilhões, o que representa um queda de 3,46% frente a previsão orçamentaria deste ano. O texto segue agora para sanção do prefeito.

No projeto, o Executivo aponta a previsão de queda na arrecadação do próximo ano ocorre em razão da retração nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Para debater o projeto da LDO 2018, a Câmara realizou uma audiência pública no dia 9 de maio. A proposta foi aprovada em primeira discussão, também por unanimidade, na sessão de quinta-feira passada (29).

O relatório final da LDO 2018, que teve como relator o vereador João César Mattogrosso (PSDB), foi aprovado por unanimidade. Das 97 emendas apresentadas pelos vereadores, 43 foram incorporadas ao texto final.

A prioridade será a educação, com investimento de 25% dos recursos. Saúde vem em segundo lugar, com 15% e Cultura terá 1% da aplicação da verba disponível.

Comentários