Lar dos Sonhos Positivos continua de portas abertas com atividades e visitas às crianças atendidas

O Lar dos Sonhos Positivos iniciou o ano de 2019 com muitos desafios devido à falta de recursos e agora possui um novo método de atendimento às crianças que vivem e convivem com HIV. Mesmo sem a rotina dentro do Lar, a assistência, a dedicação e o amor pelas crianças e famílias permanecem.

As Irmãs Franciscanas Angelinas, que administram o Lar, continuam fazendo o acompanhamento sócio-educativo-psicológico e no que se refere à saúde das crianças. Durante o mês de fevereiro, foram realizadas 16 visitas às famílias atendidas.

Foto Vinicius Carvalho Pinto

A equipe é formada pela Irmã Madalena, diretora do Lar dos Sonhos Positivos, uma psicóloga, uma assistente social, o motorista (voluntário) e demais voluntários que gostam de estar perto das crianças. Durante as visitas, a equipe verifica como está a rotina dos assistidos como frequência na escola, alimentação, medicação, condições físicas e psicológicas.

Uma das visitas foi feita à casa da técnica de enfermagem que recebe auxílio do Lar dos Sonhos Positivos para cuidar da neta. “Temos a ajuda das Irmãs desde quando minha neta tinha 6 meses. Elas sempre ajudaram no acesso ao medicamento, na cesta básica. Agora que mudou a gente está se adaptando, eu é que vou buscar o remédio e dou a medicação, mas isso é até bom porque acompanho de perto como está o tratamento”, comenta.

Ela acrescenta ainda que durante esse período de transição recebeu apoio do Lar. “Elas dão acompanhamento para conseguir creche, escola. Gosto do Lar porque é um lugar que não tem preconceito, a gente se sente bem. Mesmo com a mudança, vamos manter o contato”, destaca a avó.

Fundada em 1996, a entidade é a única que presta assistência às crianças de 0 a 12 anos que vivem e convivem com HIV em Mato Grosso do Sul, e conta com o acompanhamento da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) nesta nova metodologia de trabalho. Atualmente, 25 famílias são assistidas, com um total de 44 crianças beneficiadas.

Atividades

Todo 3º sábado do mês acontece o “Dia do Sonho Positivo”, com atividades educativas, brincadeiras, gincanas, lanche, almoço, distribuição do kit de higiene e de presentes doados por benfeitores.

“É um encontro das crianças no Lar. Essa é uma forma da gente sentir novamente a presença delas aqui, acolhê-las com muito carinho e promover um momento de alegria e diversão”, explica Irmã Marisa Zanutto, coordenadora do Lar.

Uma das famílias atendidas é a de um senhor de 60 anos. A filha dele foi uma das crianças que participaram das atividades. “É muito bom ter essas atividades, minha filha não perdeu o vínculo com as Irmãs e nem vai perder, porque pra mim elas são da família. Vivemos muitos momentos de alegria nos quase 8 anos em que minha filha é atendida pelo Lar. Admiro o carinho e respeito que elas têm com os pais e com as crianças”, conta.

Projetos e atividades do Lar como bazar, reuniões de formação para as famílias toda 3º quarta-feira do mês e a distribuição de cestas básicas com verduras, frutas e ovos (doados pelos benfeitores) continuam sendo realizados.

Recursos

As mudanças no atendimento foram necessárias em razão da situação financeira do Lar dos Sonhos Positivos, que já vinha sofrendo com altos déficits mensais há alguns anos.

A folha de pagamento, que contava com 23 funcionários, era um dos principais custos da instituição, por isso, a necessidade de redução no quadro de profissionais e a consequente alteração na rotina do Lar. O transporte das crianças tinha um custo de 12 mil reais, apenas com combustível.

No mês de janeiro, por exemplo, o Lar registrou receita de R$ 15.125,10, resultado de doações de voluntários e campanhas como o “Troco Solidário”. Já o gasto apenas com salários foi de R$ 15.192,96.

“Ao todo, o valor mensal para manter a assistência completa era de 5.600 por criança. Com a nova forma de atendimento, conseguimos reduzir os custos e temos apenas 7 funcionários. Por enquanto, as despesas continuam altas por causa das rescisões contratuais”, explica Irmã Marisa, coordenadora do Lar.

A entidade tem parceria com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por meio da CEPA (Central de Execução de Penas Alternativas), que realiza doações anuais. O Lar possui também convênio com a SAS, mas os recursos só devem chegar a partir de abril devido aos trâmites de renovação contratual. Desta forma, as doações de voluntários continuam sendo importantes para a manutenção das atividades e visitas.

Doações

A instituição se mantém com a ajuda de doações, parcerias governamentais e eventos promovidos por amigos e pelo Lar. Para ser um colaborador mensal, é só acessar o endereço: apoia.se/lardossonhospositivos.

As doações podem ser realizadas ainda por meio de depósito bancário:

Banco Sicredi (748)

Agência 0911 / Conta corrente 26632-1

Razão Social AFRANGEL

CNPJ 01.4790.219/0002-60

O Lar dos Sonhos Positivos fica na Rua do Seminário, nº 2170, no bairro São Francisco, em Campo Grande.

Comentários