‘La La Land’ vence o prêmio de melhor filme do sindicato dos produtores

O musical “La La Land” venceu no sábado (28) o prêmio de melhor filme do Sindicato dos Produtores (PGA), o que aumenta ainda mais seu favoritismo para o Oscar.

O longa-metragem superou outras produções aclamadas de 2016, como “Moonlight”, “A Chegada” e “Manchester à Beira-Mar.”

O tributo do diretor Damien Chazelle aos musicais de Hollywood recebeu 14 indicações ao Oscar, incluindo melhor filme, diretor, ator (Ryan Gosling) e atriz (Emma Stone).

“La La Land” recebeu sete prêmios no Globo de Ouro, outro indicador de favoritismo ao Oscar.

Na cerimônia da PGA, o cantor John Legend, que atua em “La La Land”, criticou duramente as políticas de imigração do presidente Donald Trump.

“Nós somos a voz, a face dos Estados Unidos. Nossa América é grande, livre e aberta aos sonhadores de todas as raças, países, religiões”, disse Legend.

O cantor e compositor disse que rejeita a visão de Trump para o país e afirmou que os Estados Unidos “têm que ser melhores que isto”,

Em outras categorias da premiação, “Zootopia” venceu como melhor filme de animação e “O.J. Simpson: Made in America” foi considerado o melhor documentário.

Nas categorias de televisão, “The People v. O.J. Simpson: American Crime Story” venceu como minissérie.

“Stranger Things” levou o prêmio de melhor série dramática, enquanto “Making a Murderer” venceu na categoria melhor série de não ficção, dois prêmios para a plataforma de streaming Netflix.

“Atlanta” repetiu o prêmio de melhor comédia conquistado no Globo de Ouro. “The Voice” venceu na categoria programa de competição.

“Last Week Tonight with John Oliver” venceu pelo segundo ano consecutivo o prêmio de melhor talk-show ou programa de entretenimento.

Comentários