Justiça suspende nomeação de presidente da Fundação Palmares

Reprodução

O juiz federal Emanuel José Matias Guerra, da 18ª Vara Federal de Sobral (CE), proferiu decisão liminar nesta quarta-feira (4) suspendendo a nomeação de Sérgio Nascimento Camargo para a presidência da Fundação Palmares.

Camargo é alvo de críticas por ser abertamente racista e costumeiramente atacar personalidades e questões que são importantes para o movimento negro. Ele é contra o dia da Consciência Negra, já disse que a atriz Taís Araújo deve voltar para a África e afirmou que a escravidão foi boa porque negros viveriam em condições melhores no Brasil do que no continente africano.

A Ação Popular contra a nomeação de Camargo foi ajuizada por Helio Sousa Costa. “A nomeação […] contraria frontalmente os motivos determinantes para a criação daquela instituição e a põe em sério risco, uma vez que é possível supor que a nova presidência, diante dos pensamentos expostos nas redes sociais pelo gestor nomeado, possa atuar em perene rota de colisão com os princípios constitucionais da equidade, da valorização do negro e da proteção da cultura afro-brasileira”, escreveu o juiz em sua decisão.

Como a sentença tem caráter liminar, cabe recurso.

Confira, abaixo, a decisão.

Comentários