Justiça suspende direitos políticos de Garotinho por oito anos

Portal G1

Ex-governador Anthony Garotinho (Foto: Leonardo Prado/Câmara dos Deputados)

A Justiça suspendeu os direitos políticos do ex-governador Anthony Garotinho pelos próximos oito anos. A decisão é do desembargador Ricardo Cardoso, da 15ª Câmara do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), que a comunicou ao Conselho Nacional de Justiça. Garotinho, que é pré-candidato ao Governo do Rio de Janeiro, vai recorrer.

O nome do ex-governador será incluído no cadastro nacional de condenados por atos de improbidade administrativa e por atos que o tornam inelegível. Garotinho é acusado de desviar R$ 243 milhões da Secretaria Estadual de Saúde entre 2005 e 2006, quando a esposa dele, Rosinha Matheus, era governadora.

Anthony Garotinho disse que considera bastante polêmico o julgamento do Tribunal de Justiça. A defesa do ex-governador afirmou ainda que ele foi julgado sem advogado, em um claro cerceamento de defesa. Disse ainda que a condenação não possui efeito imediato porque o processo não foi transitado e julgado e que vai recorrer.

No dia 11 de julho, Garotinho foi anunciado como pré-candidato ao Governo do Rio de Janeiro pelo Partido Republicano Progressista (PRP).

G1 procurou o PRP para saber se o ex-governador do Rio será mantido como pré-candidato do partido para as eleições do Governo do RJ em 2018. O partido informou que a convenção será realizada no dia 5 de agosto e Anthony Garotinho segue como pré-candidato.

Comentários