Justiça nega prisão domiciliar, mas garante cela especial a ex-vereador

O ex-vereador Robson Martins, preso no dia 16 de abril quando foi flagrado recebendo propina do ex-vereador Alceu Bueno, teve prisão domiciliar negada pela Justiça. A decisão, no entanto, transfere Martins para um cela especial.

De acordo com a decisão do juiz Marcelo Ivo de Oliveira, da 7ª Vara Criminal, o local deve ser condizente com sua condição de advogado e separado de outros presos.

Martins também deve passar por avaliação médica e tratamento. A prisão especial é uma prerrogativa dos advogados.

Além da defesa de Martins, a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu à Justiça a transferência do ex-parlamentar para sala de Estado Maior ou prisão domiciliar.

Comentários

comentários