Justiça mantém presos 3 envolvidos em ‘tribunal do crime’ na capital

  1. A Justiça de Mato Grosso do Sul manteve a prisão de três suspeitos de envolvimento no ‘tribunal do crime’ cujas vítimas foram libertadas pela polícia após horas sendo agredidas, em Campo Grande. O quarto envolvido foi liberado mediante uso de tornozeleira eletrônica.
Três que seriam executados chegaram amarrados à delegacia de polícia de MS (Foto: Reprodução/ TV Morena)

A decisão do juiz Juliano Rodrigues Valentim foi durante audiência de custódia, na segunda-feira (30). Os quatro tinham sido presos na madrugada de sexta-feira (27), na Favela da Mandela, onde mantinham três pessoas reféns.

Segundo a Polícia Civil, cinco pessoas são suspeitas de envolvimento no sequestro e agressão ao trio. A quinta conseguiu fugir. Eles seriam integrantes de faccção criminosa.

Na versão da polícia, as ‘vítimas do tribunal do crime’ teriam sido sequestradas porque teriam se envolvido em assalto. Os três têm passagem por furtos. Quando a polícia chegou ao cativeiro, elas estavam amarradas.

Cárcere
Conforme o Poder Judiciário, a polícia apreendeu com os suspeitos uma pistola de origem espanhola, municiada com quatro cartuchos intactos, dois celulares e uma chave de um veículo.

Vítimas foram salvas em ação da Polícia Civil e Polícia Militar. – Foto: Divulgação

Dentro do barraco onde era o cativeiro foram encontradas 17 porções de maconha, uma balança de precisão, um rolo de plástico para embalo da droga, uma espada, uma madeira usada para a tortura, quatro aparelhos de telefone celular, dois carregadores de rádio comunicador portátil, uma caixa de rádios e uma motocicleta.

Na entrada da favela foi apreendida uma caminhonete, que segundo as vítimas, foi usada para capturá-las e levá-las até o local do cárcere.

 

Comentários