Justiça libera PMs presos, mas manda ficar em serviços internos

A Justiça concedeu medida liminar (decisão provisória) que determina a soltura dos três policiais militares presos sob suspeita de agredirem adolescente de 15 anos durante abordagem, terça-feira (19), em Campo Grande.

Policiais em frente à delegacia de Campo Grande (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)
Policiais em frente à delegacia de Campo Grande (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

Os policiais foram presos no dia seguinte ao fato, após a mãe do adolescente, Helena Ferreira de Souza, 47, denunciar o abuso.

As decisões foram dadas pelo desembargador Carlos Eduardo Contar. Ele substituiu a prisão por outras medidas restritivas. Segundo a decisão, Larissa Melgarejo Zapatta, Ivanderson Zanardi Aguirre e Ivan Luiz da Silva devem sair das ruas e atuar em funções administrativas até o julgamento da ação penal.

Ainda conforme a Justiça, os três devem cumprir medidas cautelares como comparecimento mensal perante o juízo de seu domicílio, sem autorização judicial, proibição de manter contato pessoal ou por terceiros com vítima e testemunhas do processo, não se ausentar da comarca do domicílio, sem autorização judicial e ater-se à realização de atividades internas na corporação durante o trâmite processual.

A prisão dos policiais provocou revolta nas corporações policiais, inclusive com protesto. O menor tem passagem por furto e estupro e o pai dele, que mobilizou a denúncia, é processado por estelionato.

Comentários

comentários