Justiça italiana absolve Kaká sobre acusação de evasão fiscal no país

O jogador Kaká foi absolvido nesta segunda-feira de acusação de evasão fiscal na Itália, conforme noticiou a agência italiana Ansa. A Justiça de Milão informou que não há evidências de crime cometido pelo atleta.

Justiça de Milão entendeu que Kaká não cometeu crime fiscal no período em que defendeu o Milan (Foto: AFP Photo)
Justiça de Milão entendeu que Kaká não cometeu crime fiscal no período em que defendeu o Milan (Foto: AFP Photo)

Kaká havia sido denunciado por ter supostamente deixado de recolher impostos no valor de 2 milhões de euros nos anos de 2005, 2007 e 2008 (época em que atuava no Milan) utilizando uma empresa, a Tamid Sport & Markerting.

Kaká entregou recentemente os 2 milhões de euros cobrados pela receita italiana. Desta forma, o atual jogador do Orlando City encerrou dívida e escapou de um processo maior em Milão.

O procurador adjunto do Ministério Público italiano, Francesco Greco, acusou Kaká de criar uma empresa que funcionaria para reduzir os impostos referentes a direitos de imagem. O esquema teria funcionado nos anos de 2005, 2007 e 2008.

Mas o juiz do Tribunal de Milão rejeitou a denúncia e absolveu o meio-campista, justificando que a empresa aberta por Kaká não tinha a finalidade de burlar o fisco. A empresa operava de acordo com a lei, informou o Tribunal italiano.

UOL

Comentários

comentários