Justiça determina bloqueio de contas da Itel após calote em funcionários

A Justiça determinou o bloqueio das contas da Itel Informática para pagamento dos direitos trabalhistas de 92 trabalhadores terceirizados demitidos pela empresa. Isto porque, o Sindicato dos Profissionais de Processamento de Dados e Tecnologia da Informação (SPPD) ingressou com uma ação cautelar na Justiça do Trabalho e teve o resultado favorável.

Sede da Itel Informática em Campo Grande
Sede da Itel Informática em Campo Grande

Segundo o jurídico do SPPD, somando os direitos de todos os trabalhadores, a empresa, investigada na Operação Lama Asfáltica por envolvimento em fraudes de licitações, terá que desembolsar em torno de R$ 1 milhão.

Segundo o advogado do SPPD, Eliton Aparecido Souza, o juiz determinou o aprovisionamento da conta da empresa, ao invés do crédito dos repasses futuros. Se a Itel não tiver no banco o valor necessário para quitar a dívida com os trabalhadores, será preciso realizar a penhora de bens, o que pode prolongar o processo.

“Às vezes deu sorte de ter todo o dinheiro e eu preciso dessa informação para saber se entro com recurso ou não”, explica o Souza.

A Itel teve o contrato com o município rescindido após recomendação do Ministério Público Estadual. No entanto, a empresa ainda mantém contratos com órgãos estaduais.

Comentários

comentários