Justiça apreendeu computadores em mais um endereço ligado à campanha de Odilon

O juiz Paulo Afonso de Oliveira, da 8ª Zona Eleitoral de Mato Grosso do Sul, determinou diligências em um sobrado no  Bairro São Francisco, em Campo Grande, onde estaria funcionando uma central de produção de notícias falsas contra o governador e candidato à reeleição Reinaldo Azambuja (PSDB).

Imóvel onde foi cumprido mandado de busca e apreensão hoje – Foto: Foto: Google/ Reprodução

No local, foram recolhidos computadores que serão periciados pela Polícia Federal (PF). A denúncia foi feita pela coligação “Avançar com Responsabilidade” encabeçada pelo candidato tucano que está acionando a Justiça Eleitoral pela segunda vez contra a produção de notícias falsas e ofensivas ao governador.

Conforme os denunciantes, os materiais estariam sendo produzidos por pessoas ligadas à campanha eleitoral de Odilon de Oliveira, que concorre ao governo pelo PDT. De acordo com a denúncia, o sobrado localizado na Rua Dolor Ferreira de Andrade, no Bairro São Francisco, local das diligências desta quinta-feira, é o novo endereço da equipe que trabalhava em imóvel na Rua Quatorze de Julho, no Centro, que foi alvo de buscas no dia 19 de Outubro após a coligação ter acionado a Justiça pela primeira vez.

Assim, conforme os denunciantes, o grupo responsável pela elaboração do material foi realocado para um novo endereço logo após as buscas.  A equipe teria mantido a forma de atuação relatada na denúncia anterior, produzindo o material, repassando a terceiros para compartilhamento e, por fim, deletando o conteúdo após a divulgação para ocultar as provas.

Na denúncia, a coligação anexou materiais nos quais aparecem nome a imagem de Reinaldo Azambuja. As peças estariam sendo produzidas pela equipe da central de fake news. Com base na denúncia, o juiz determinou a apreensão de todos os materiais impressos e computadores no sobrado da Rua Dolor Ferreira de Andrade. Assim como na primeira vez, a Polícia Federal (PF) deu suporte a ação.

Comentários