Jussie que pode ter forjado ataque é preso e removido do final de ‘Empire’

Portal G1

O ator Jussie Smollett foi removido dos episódios finais da quinta temporada da série “Empire”, informou a Fox nesta sexta-feira (22). Em nota, os produtores da série se disseram “incrivelmente emocionados” com a história. “Jussie tem sido um membro importante da nossa família ‘Empire’ nos últimos cinco anos e nos preocupamos com ele profundamente. Embora essas alegações sejam muito perturbadoras, estamos colocando nossa confiança no sistema legal enquanto o processo se desenrola”, disseram.

“Também estamos cientes dos efeitos deste processo no elenco e nos membros da equipe que trabalham em nosso show. E para evitar mais interrupções no set, decidimos remover o papel de Jamal dos dois últimos episódios da temporada. ”

Em janeiro, o ator disse que saía de um restaurante em Chicago quando foi atacado por dois homens brancos, que gritaram xingamentos racistas e homofóbicos. Segundo depoimento de Jussie, os dois teriam jogado alvejante e amarrado uma corda em seu pescoço. Ele foi levado ao hospital com uma costela fraturada.

Desde o incidente, segundo diversas emissoras americanas, como a CNN, a investigação já apontava que o ator podia na verdade ter planejado o ataque falso. Fontes ligadas à polícia afirmavam que dois suspeitos interrogados disseram que receberam dinheiro de Smollett para encenar o crime.

Veja a linha do tempo do caso:

22 de janeiro: Uma carta com uma ameaça e xingamentos racistas e homofóbicos, destinada a Smollett, chega ao estúdio em Chicago onde é gravada a série “Empire”.

29 de janeiro: Polícia abre investigação de possível crime de ódio depois de denúncia feita pelo ator, que afirma ter sido atacado por dois homens brancos com xingamentos racistas e homofóbicos, alvejante e uma forca.

30 de janeiro: Investigadores anunciam que encontraram imagens de câmeras de vigilância com dois possíveis suspeitos.

1º de fevereiro: Smollett divulga primeiro comunicado após episódio, no qual diz que está bem e agradece o apoio recebido de colegas e fãs. Ele também defende sua versão do ataque.

11 de fevereiro: A polícia reclama que o ator entregou dados incompletos de seu celular.

13 de fevereiro: Os irmãos Osundairo são detidos após chegarem de um vôo da Nigéria. A polícia revista sua casa e encontra roteiros da série.

14 de fevereiro: Smollett dá sua primeira entrevista na TV após o incidente, e afirma estar falando a verdade.

No mesmo dia, a polícia afirma que ao menos um dos homens detidos apareceu como figurante em “Empire”, mas que eles ainda não eram suspeitos. Os advogados dos irmãos afirmavam que eles eram inocentes.

15 de fevereiro: A polícia afirma que os irmãos são suspeitos, mas libera os dois sem acusações. Em seguida, investigadores dizem que eles não são mais considerados suspeitos.

16 de fevereiro: Emissoras americanas, como a CNN, afirmam que os irmãos disseram à polícia que foram pagos para participar do falso ataque. Um porta-voz da polícia diz que as informações fornecidas pelos dois mudaram o rumo das investigações.

Advogados do ator reafirmam que ele foi vítima de um crime de ódio e que continuará a cooperar. A polícia divulga que quer conversar novamente com ele.

20 de fevereiro: A polícia anuncia que Smollett é considerado oficialmente suspeito de fazer uma denúncia falsa.

21 de fevereiro: O ator é preso em Chicago.

Comentários