Jovem sofre dois atentados em vingança por mortos pelo Choque

Em um intervalo de aproximadamente duas horas, das 22h às 24h de ontem (1), um rapaz de 19 anos escapou de duas tentativas de homicídio em Campo Grande. Em uma delas foi ferido na perna. Três foram presos por suspeita de envolvimento. A polícia apura se eles têm ligação com o adolescente e o homem mortos em confronto com a Polícia Militar no bairro Aero Rancho, na quarta-feira (30) e que teriam participação no latrocínio do jornalista Thiago da Cruz Martins.

Porta do carro da vítima ficou cravada de disparos na primeira tentativa de homicídio contra ele (Foto: Nadyenka Castro/Do G1 MS)
Porta do carro da vítima ficou cravada de disparos na primeira tentativa de homicídio contra ele (Foto: Nadyenka Castro/Do G1 MS)

De acordo com a Polícia Civil, o rapaz seguia em um Renault Logan pela Rua Arquiteto Vilanova Artigas, no Aero Rancho. Ele ia em direção a casa da namorada para buscar ela e o filho do casal, de 1 ano.

Quando o motorista diminuiu a velocidade para passar por um quebra-molas, foi surpreendido por um Gol. Duas pessoas estavam nesse carro e o passageiro, identificado como Kelvyn Rogério de Amorim Fuzeta, de 20 anos, sacou um revólver e atirou quatro vezes contra o jovem.

Os tiros atingiram a lataria do carro e um deles feriu o motorista de raspão na perna esquerda. Mesmo diante do atentado, o jovem seguiu até a casa da namorada e pegou ela e o filho.

Vítima foi atingida por tiro de raspão na perna (Foto: Nadyenka Castro/Do G1 MS)
Vítima foi atingida por tiro de raspão na perna
(Foto: Nadyenka Castro/Do G1 MS)

Quando o rapaz voltava para sua casa, pela Rua Raquel de Queiroz, foi novamente abordado pelos rapazes e mais tiros foram disparados contra o carro. Um deles, segundo a vítima, quase acertou a namorada, que estava com o filho nos braços.

O jovem conseguiu fugir e pediu ajuda a uma viatura da Polícia Militar que passava pelo local. O rapaz foi com a família para a delegacia. Horas depois, por volta das 5h30 de hoje, policiais do Batalhão de Choque prenderam três suspeitos pelo atentado, no Jardim Batistão. Eles estavam no mesmo Gol que abordou o jovem de 19 anos por duas vezes.

Foram detidos, além de Kelvyn, Jhonathan Fernando da Silva, 19 anos e Rafael Correa da Silva, de 25 anos. Segundo o Choque, foram apreendidos com eles dois revólveres calibre 38 e .357, usados no atentado, e porção de cocaína.

VINGANÇA
Segundo o apurado até agora pela Polícia Civil, o jovem teria sido vítima do atentado porque os autores desconfiam que ele tenha denunciado à polícia o paradeiro de dois jovens suspeitos de participar de uma série de roubos de celulares na cidade.

Um desses roubos terminou na morte do estudante universitário Thiago da Cruz Martins, de 24 anos, no bairro Coophamat, no dia 27 de dezembro.

Na última quarta-feira (30), policiais do Batalhão de Choque encontraram o esconderijo de Fabrício Comes de Souza, de 23 anos e de um adolescente de 16 anos. Os dois trocaram tiros com os policiais e foram mortos. Um terceiro suspeito de participar dos crimes e que foi preso, Pedro Gabriel Matsumoto, de 18 anos, confessou à polícia que matou o estudante Thiago da Cruz no latrocínio.

Comentários

comentários