Jovem e adolescente mortos em colisão voltavam de baile funk

Em entrevista ao Página Brazil, a delegada do 1º Distrito de Polícia Civil da Capital, Priscilla Anuda Quarti Vieira, confirmou que Rodrigo Leite da Silva, de 13 anos – um dos jovens que morreram no acidente ocorrido por volta de 04 horas da madrugada deste sábado no cruzamento das avenidas Afonso Pena e Ernesto Geisel (Norte-Sul) – tinha um ferimento de tiro no pescoço. Ainda não foi possível precisar se ele estava vivo no momento da colisão ou agonizava. O lavador de um lava-jato, José Felipe dos Santos Fernandes, de 21 anos também morreu no local. Os quatro ocupantes do Celta voltavam de um baile funk.

Delegada busca precisar momento em que jovem foi baleado antes de acidente – Foto: Silvio Ferreira

Segundo a delegada que registrou a ocorrência, os levantamentos preliminares apontam para três linhas de investigação. Na primeira hipótese, o adolescente teria sido baleado na casa noturna Empório Santo Antônio, no bairro de mesmo nome, região Oeste da Capital, e estaria sendo socorrido pelos colegas, razão pela qual o veículo estaria trafegando em alta velocidade no momento da colisão que envolveu o Celta de cor branca, placas HSC-5253, de Campo Grande (MS) e uma caminhonete Hilux, com placas de Maracaju, conduzida por um motorista de 47 anos. De acordo com a delegada, testemunhas que prestaram depoimento negaram que tenha ocorrido alguma briga no estabelecimento.

30matadois

A segunda hipótese é a de que o disparo que atingiu o jovem tenha ocorrido no local do acidente. Uma das testemunhas relatou ter visto, “depois da colisão, um dos presentes guardando um coldre de uma arma”. Essa segunda hipótese é enfraquecida por não conta de nenhuma das testemunhas da colisão ter ouvido disparos no local.

Já a terceira hipótese considerada pela delegada é a de que o tiro tenha ocorrido dentro do carro, ou durante o deslocamento, em uma eventual perseguição com troca de tiros entre os ocupantes do Celta e um segundo eventual veículo. As imagens dos circuitos de câmeras de segurança da região – entre a casa noturna e o local do acidente – já estão sendo solicitados pela polícia. De acordo com a delegada, “somente a análise in loco de todo o cenário da ocorrência poderá trazer informações mais precisas à investigação”.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros repassadas à Polícia Civil, a colisão entre os dois veículos foi tão violenta, que o Celta ainda bateu contra um poste, lançando dois ocupantes fora do veículo, que morreram no local. Um terceiro ocupante do Celta, um adolescente de 16 anos, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado em estado grave para a Santa Casa de Campo Grande. O condutor do veículo, identificado como Thieser Luan Quevedo dos Santos, 21 anos, também permanece internado.A  polícia suspeita que a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) dele seja falsificada, pois apresentou irregularidades.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários