Jogadores do Boca Juniors são acusados de abuso sexual

EFE/JP

Os colombianos Edwin Cardona e Wilmar Barrios são os acusados (Foto: Gustavo Garello e Luciano Bisbal/Getty Images)

Os jogadores colombianos Edwin Cardona e Wilmar Barrios, ambos do Boca Juniors, negaram nesta terça-feira as acusações de abuso sexual feitas contra eles por duas mulheres. Elas afirmaram que denunciarão os dois após um encontro que teria ocorrido no bairro de Puerto Madero, em Buenos Aires, na noite de segunda-feira.

O meia teria ido a um hotel de Puerto Madero para cortar o cabelo com seu “cabeleireiro de toda a vida” e afirmou que o profissional conhecia as mulheres, levando-as ao local. No entanto, Cardona afirmou que sequer tirou fotos com elas.  “Nunca tinha visto essas moças. O cabeleireiro, sim, as conhecia”, admitiu o jogador a uma rádio local. “Quando você não fez as coisas pelas quais o estão acusando, como pai de família, dói muito. Tenho três filhos lindos, minha esposa e agora estou em conflito com ela”, disse Cardona. “Nunca, graças a Deus, usei drogas, nunca peguei em uma arma, em uma faca, e nunca fiz nada disso contra uma mulher. Para mim, as mulheres são o que há de mais valioso. As respeito muito”.

De acordo com Barrios, que se disse indignado com a denúncia em entrevista à ESPN, tudo começou a partir de um tweet publicado na manhã de hoje por um jornalista esportivo argentino, que falava de uma festa com “meninas, facas e mais”. “Estamos assustados porque não sabemos de onde saíram todas essas notícias. Um boato está correndo por aí, mas estamos tranquilos porque nada disso é verdade”, disse.

Boca Juniors jogará contra o Aldovisi em Mar del Plata, na província de Buenos Aires, amanhã, em um amistoso válido pelo Torneio de Verão da Argentina. O clube ainda não confirmou a participação dos dois jogadores na partida.

Comentários