João Rocha deve assumir a presidência da Câmara hoje

Questionado se espera dificuldades diante da atual instabilidade política e administrativa do município e pelo fato de ele mesmo ser alvo de indagações do Ministério Público Estadual (MPE), sobre o processo de cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), o vereador João Rocha (PSDB), descartou qualquer incômodo e reafirmou que “os Poderes são independentes e não tenho preocupações com relação ao trabalho do Judiciário de acompanhar a atuação dos parlamentares. Isso é o que garante o Estado democrático de Direito, disse sobre o consenso entre os pares que devem confirmar amanhã seu nome como presidente da Câmara Municipal.

Se assumir a presidência, João Rocha deve se afastar das presidências das comissões Foto Silvio Ferreira
Se assumir a presidência, João Rocha deve se afastar das presidências das comissões Foto Silvio Ferreira

Provocado pelos jornalistas sobre qual será sua postura com relação ao governo do Estado, diante das recentes manifestações de preocupação do governador Reinaldo Azambuja(PSDB), com relação à crise no Executivo e no Legislativo na Capital, Rocha declarou: “Nós teremos a maturidade de cumprirmos os nossos papéis e buscarmos diálogo naquilo que for necessário para o bem da Capital e de Mato Grosso do Sul”, comentou.

Se os colegas escolherem meu nome, vou encarar o desafio com muita responsabilidade. Não haverá qualquer tipo de interferência externa na casa, não vamos misturar o PSDB com a Mesa Diretora. A casa continua com portas abertas e mantendo uma boa relação com o prefeito, como sempre esteve nesse período de retorno dele”, finalizou João Rocha.

Se assumir a presidência, João Rocha deve se afastar das presidências das comissões. Hoje ele é presidente da comissão de Educação, presidente da comissão de Ética e membro da comissão de Indústria e Comércio.

Silvio Ferreira com Jackson Nogueira

Comentários

comentários