JBS pede 45 dias para mandar documentos solicitados pela CPI

Da Redação/JN

A J&F, holding que controla a JBS, entregou na tarde desta segunda-feira (03/07) à Comissão Parlamentar de Inquérito das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul, um documento em resposta ao ofício da CPI que solicitou cópias dos Termos de Ajustamento de Regime Especial (TAREs) firmados com o Governo do Estado, bem como os aditivos, notas fiscais, detalhamentos sobre os incentivos fiscais concedidos e esclarecimentos sobre o cumprimento ou não do que foi pactuado.

A próxima reunião da CPI está agendada para quarta-feira, dia 5

No documento, a J&F solicita prazo adicional de 45 dias, contados a partir de hoje, ou dilação do prazo que os deputados considerarem razoável para reunir os documentos. A J&F agradeceu ainda a oportunidade de comparecer perante a Comissão e se colocou à disposição para fornecer os subsídios necessários aos trabalhos da CPI.

O motivo para a prorrogação do prazo seria, segundo a companhia, o grande número de documentos que vem sendo solicitados por outros órgãos da justiça desde que os irmãos Joesley e Wesley Batista assinaram o acordo de leniência e colaboração premiada.

Ao receber o documento, o presidente da CPI, deputado Paulo Corrêa (PR), afirmou que agora o pedido da J&F será analisado pela Comissão. “Hoje terminaria o prazo e eles se manifestaram pedindo essa prorrogação, o que é legalmente aceito. Na próxima reunião da CPI, na quarta-feira, vou colocar isso em discussão e todos os membros decidirão sobre a prorrogação do prazo”, explicou Paulo Corrêa.

A CPI foi constituída para investigar a denúncia dos executivos da JBS, Joesley Mendonça Batista, Wesley Mendonça Batista e Ricardo Saud, de pagamento de diversas notas fiscais ‘frias’ emitidas por pessoas físicas ou jurídicas entre os anos de 2010 a 2017, sem o devido fornecimento de bens ou serviços, em contraprestação à suposta concessão indevida de benefícios fiscais pelo Estado de Mato Grosso do Sul.

A próxima reunião da comissão está agendada para quarta-feira (5/7), às 15h30, no plenarinho deputado Nelito Câmara. Também fazem parte da CPI os deputados Eduardo Rocha (PMDB) – vice-presidente, Flavio Kayatt (PSDB) – relator, Dr. Paulo Siufi (PMDB) e Pedro Kemp (PT). São suplentes: Mara Caseiro (PSDB), Coronel David (PSC), Renato Câmara (PMDB), Marcio Fernandes (PMDB) e Cabo Almi (PT).

Comentários