Janeiro de 2020 foi o mais quente da história, diz agência

G1/JP

A principal agência de registros atmosféricos dos Estados Unidos confirmou, nesta quinta-feira (13), que janeiro de 2020 foi o mais quente de toda a sua série histórica. A Agência Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (Noaa, na sigla em inglês) faz o registro de temperatura há 141 anos.

No início de fevereiro, o serviço europeu Copernicus, também, havia anunciado este recorde de temperatura.

O novo marco é apenas o mais recente de uma série de recordes climáticos que foram quebrados nos últimos anos. A Agência divulgou que este mês de janeiro é o 44º consecutivo que registra a temperatura acima da média . Além disso, considerando todos os meses, janeiro de 2020 foi o 421º acima da média do século XX.

A temperatura, considerando a registrada em terra e no mar, foi 1,13ºC acima da média registrada em todo o século XX. Os registros da Noaa apontam que a Terra segue em aquecimento, o que acende alerta para a crise climática, apontada por muitos especialistas como um dos maiores problemas que a humanidade vai enfrentar no século XXI.

Quando se pega o Hemisfério Sul, a agencia mostra que registrou 0,78ºC acima da média – seu segundo mês de janeiro mais quente já registrado, ficando atrás apenas do ano de 2016.

Outro dado que aponta uma tendência de aquecimento do planeta, mostra que os 4 meses de janeiro mais quentes já registrados aconteceram depois de 2016. Quando se recorta os 10 maiores registros, observa-se que eles se deram após 2002, segundo a Agência Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (Noaa).

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui