Jamal diz que ‘ouviu falar’ em compra milionária de votos para manter Bernal no cargo

Na sua chegada à sede do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco, as 9h30, o vereador Jamal Salem (PR), afirmou que apresentará aos promotores alguns documentos e ainda falará sobre ‘o que também ouviu falar’ – em uma alusão velada ao depoimento da vereadora Luiza Ribeiro (PPS) – sobre a suposta compra de votos contra à cassação do prefeito Alcides Bernal”.

Jamal afirmou que afirmou que apresentará aos promotores alguns documentos
Jamal afirmou que afirmou que apresentará aos promotores alguns documentos

De acordo com o vereador, o que ouviu falar’ de pessoas que ‘não seriam vereadores’, os votos teriam sido negociados por valores que oscilavam entre R$500 mil e R$1 milhão”, cuja soma chegaria a R$ 15 milhões em compras de votos contra a cassação.

“No dia da votação, ouvi muitas coisas, mas esse não é o foco, sobre o que ouvi. Tem outras coisas de reuniões que participei, mas prefiro falar depois sobre isso. Hoje eu trouxe documentos para agregar, são novas provas”, afirmou.

O vereador, que na semana passada defendeu que os celulares do prefeito Alcides Bernal e dos vereadores que votaram contra à cassação também sejam periciados, declarou ainda que voltará a falar com a imprensa logo após o depoimento aos promotores do Gaeco.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários