Ismac ajuda cegos a construírem sua autonomia

O portal de notícias Pagina Brazil conversou na manha desta segunda-feira(22), com a Vice-Presidente do Ismac(Instituto Sul Mato Grossense para Cegos Florisvaldo Vargas), Telma Nantes de Matos. Durante entrevista, Telma apresentou a população um pouco sobre os projetos que são desenvolvidos pelo instituto, que tem 523 pessoas cadastradas em todo estado de Mato Grosso do Sul. Um dos principais projetos é o centro de reabilitação, que auxilia no ensino da técnica de orientação e mobilidade da pessoa com deficiência para que os mesmos adquiram mais autonomia e uma melhor qualidade de vida. O objetivo é proporcionar aos alunos experiências de situações que são normais do dia a dia com o intuito promover mais segurança e independência aos mesmos.

Telma apresentou a população um pouco sobre os projetos que são desenvolvidos pelo instituto Foto Paulo Francis
Telma apresentou a população um pouco sobre os projetos que são desenvolvidos pelo instituto Foto Paulo Francis

“Desenvolvemos um trabalho em prol da pessoa com deficiência visual, que é classificada como cegueira total ou baixa visão, como também para sua família. Então o Ismac é importante para ensinar a pessoa a conviver com a cegueira, receber o atendimento de especialistas e orientações básicas através de recursos didáticos, pedagógicos, ópticos e atendimentos que facilitam sua vida”, conta Telma.

O Instituto atua também na capacitação profissional e uma das ferramentas é a Rádio Web Ismac, que é um espaço criado para edição, produção, criação de roteiro e locução destinado aos deficientes cegos. Através de três módulos, que duram 6 meses, entre atividades teóricas e praticas em que engloba a produção de spots, vinhetas, programas que podem ser acessados pelos ouvintes através da internet.

“Através das aulas da professora conseguimos adaptar muitas coisas que nós achávamos que não eramos capaz de fazer, como modo de falar, a mexer nos botões. Porem nós também precisamos do apoio da técnica de áudio, porque como não temos um leitor de tela para cegos, precisamos de alguém que tenha pelo menos baixa visão para fazer os procedimentos de mudar de musica, entre outras coisas. Mas aqui eu consigo falar, receber pedidos de músicas, responder WhatsApp e interagir com o ouvinte de modo geral”, afirma o locutor voluntario, Damião Vacarias, que tem um programa matinal chamado Mistura Musical.

Outra ferramenta é o Núcleo de produção gráfica em braille em que adapta e transcreve livros didáticos, paradidáticos, para o sistema braille. Também são impressos cardápios de bares, e até mesmo contas de energia elétrica e de água.

” As contas chegam sigilosamente via e-mail aqui no Ismac, o arqui é aberto e impresso na hora e em seguida encaminhado a casa da pessoa via correio. Esse sistema tras mais certeza e segurança ao deficiente na hora de pagar suas contas”, finaliza a vice-presidente.

O Instituto aproveita a oportunidade para convidar a população em geral para participar do “Arraiá do Vai quem Qué”, que acontecerá no dia 27 de junho, a partir das 18 horas, na sede do Ismac. Haverá comidas tipicas, quadrilha e muita musica.

Serviço– O Ismac fica localizado na Rua 25 de Dezembro, 262 – Centro. Fone: (67) 3325-0997/ www.ismac.org.br

Paulo Francis

Comentários

comentários