Irmã afirma que uma parte de Ronda “morreu” na derrota

Desde que perdeu o duelo para Holly Holm, na luta principal do UFC 193, Ronda Rousey tem se mantido menos ativa nas redes sociais. A derrota por nocaute fez a ex-campeã peso-galo do Ultimate buscar uma vida mais pacata, principalmente depois que ela se tornou alvo de diversos memes, que se espalharam rapidamente pela internet de forma viral.

Ronda perdeu em luta principal - Foto: Reprodução
Ronda perdeu em luta principal – Foto: Reprodução

Em um artigo publicado esta semana na The Vice Sports, a irmã de Ronda, Maria Burns Ortiz, co-autora da biografia da lutadora entitulada “Minha Luta/Sua Luta”, revelou como a derrota em Melbourne, na Austrália, deixou marcas profundas, não apenas em “Rowdy”, mas em toda a sua família.

“Então estávamos na Austrália, onde esperávamos que a Ronda vencesse. Do jeito que sempre fizemos, do jeito que sempre faremos. Mas ela não venceu. Eu não consegui rever (o duelo). Não li nada sobre a luta e não farei isso. Não vejo razão para reviver o momento em que parte de alguém que eu amo morreu, o momento em que alguém com quem eu me importava teve a sua alma esmagada” – escreveu a jornalista.

Ortiz defendeu a irmã das críticas sofridas após o revés e se disse surpresa com a reação de fãs que torceram contra a atleta:

“Eu vi o quão terríveis as pessoas podem ser com alguém que elas mal conhecem. Isso me fez apreciar ainda mais o quão maravilhosos os amigos e a família da Ronda são com ela. Essas são as pessoas que realmente importam. O mundo viu a Ronda cair, mas eu tive a oportunidade de vê-la se reerguer, de me orgulhar e de ficar feliz quando ela vence, e de me orgulhar e me preocupar quando ela perde (…). Esse foi um ano no qual eu a vi perder no ringue – não pela primeira vez em sua vida, mas no maior palco que ela já teve, em frente a milhares de pessoas que queriam vê-la falhar. Porém, eu também a relembro sempre que isso aconteceu em frente a mulhares de pessoas que queriam ver o seu sucesso”.

Rousey fez apenas seis postagens em sua conta do Instagram desde o UFC 193. Em entrevista à ESPN americana, no mês passado, a lutadora revelou que estava envergonhada pela sua performance e que levará de seis a três meses para voltar a comer uma maçã, por conta das consequências dos golpes sofridos no rosto durante o duelo.

Globoesporte

Comentários

comentários