Investida de R$ 26 milhões por Pato e recusada pelo Timão intriga agentes

O preço declarado pelo Corinthians para vender Alexandre Pato disparou em 24 horas. O fato intriga agentes dispostos a intermediar uma transferência do atacante para o exterior.

Atacante Alexandre Pato (Foto: Divulgação)
Atacante Alexandre Pato (Foto: Divulgação)

Na última semana, o clube recusou abrir negociações com o Schalke 04-ALE por 6,5 milhões de euros (R$ 26 milhões).

Em entrevista ao Blog do Boleiro na segunda-feira, o superintendente Andrés Sanchez declarou que o preço de Pato é R$ 22 milhões.

Nesta terça, o diretor de futebol adjunto Eduardo Ferreira apresenta números absolutamente diferentes: R$ 100 milhões. A declaração de Eduardo foi dada ao Globoesporte e repetida ao UOL Esporte.

“Nós queremos 25 milhões de euros. As conversas que já tizemos foram mais ou menos nesse número. O jogador agora está valorizado”, confirmou Edu à reportagem. A intenção do Corinthians, neste caso, seria ficar com os 60% que tem direito. Ou seja, R$ 60 milhões.

Empresários ouvidos pelo UOL Esporte, entretanto, veem na direção corintiana uma inclinação a direcionar uma possível transferência de Pato para os agentes Kia Joorabchian e Giuliano Bertolucci.

Essa seria, segundo a interpretação de agentes, a razão para o encontro com o jogador ter ocorrido em local público no domingo passado, o que fez vazar fotografia à imprensa. A pedida exagerada de R$ 100 milhões por Pato, neste caso, serviria para desestimular outros empresários.

Juntos, Kia e Bertolucci realizaram boa parte dos principais negócios do Corinthians nos últimos anos, como as vendas de Marquinhos para a Roma-ITA, de Guilherme Torres e Edenílson para a Udinese-ITA e, principalmente, de Paulinho com o Tottenham-ING e de Willian com o Shakhtar-UCR.

Na última semana, um grupo de agentes procurou o Corinthians com a autorização do Schalke 04-ALE para abrir conversas com valores de aproximadamente 6,5 milhões de euros (R$ 26 milhões).

O presidente Roberto de Andrade sabe dessa negociação há meses e, inclusive, chegou a citá-la durante a janela de transferências. O clube avisou que não estava disposto a realizar negociações nesses termos.

Segundo amigos de Alexandre Pato, o desejo dele em retornar à Europa tem aumentado consideravelmente nos últimos meses, inclusive graças à alta do euro.

No meio do ano, com possibilidade real de se transferir para a Lazio, o atacante fez contas e entendeu que perderia dinheiro em trocar o São Paulo pelo clube italiano.

O salário de R$ 800 mil que recebe neste momento, na interpretação de Pato, já seria possível para clubes europeus.

Procurado para comentar o assunto, o superintendente Andrés Sanchez não quis dar entrevista.

UOL

Comentários

comentários