Inundação provoca fuga de animais de zoológico na Geórgia

Beso Gulashvili/Reuters
Foto:Beso Gulashvili/Reuters

Pelo menos oito pessoas morreram neste domingo em Tbilisi após a inundação que atingiu a cidade, enquanto dezenas de animais selvagens, entre eles lobos, leões e tigres, escaparam do zoológico e estão vagando pelo centro da capital da Geórgia.

A televisão estatal “Rustavi-2” informou que pelo menos seis leões, cinco tigres e 13 lobos estavam soltos pela cidade depois que conseguiram escapar do zoológico. Além disso, três dos oito mortos na tragédia foram encontrados no interior do parque de animais.

Pouco depois, as forças especiais da polícia georgiana informaram que seis lobos foram abatidos próximos de um hospital infantil de Tbilisi.

Segundo a “Rustavi-2”, os efetivos do Ministério do Interior também já abateram um leão, um urso, um tigre e uma hiena.

Um grande dispositivo das forças de segurança está em busca das feras, com o apoio de helicópteros, por todos os bairros próximos do zoológico.

Os serviços de emergência estão recebendo várias mensagens de cidadãos que garantiram terem visto predadores selvagens em áreas residenciais da cidade.

Os moradores do bairro de Nutsubitse avistaram em suas ruas uma pantera negra, enquanto um hipopótamo foi sedado em pleno centro da cidade, de acordo com imagens do canal de televisão local “Imedi”, que informou que mais de 30 animais fugiram do zoológico.

Beso Gulashvili/Reuters
Foto: Beso Gulashvili/Reuters

Cinco horas de fortes chuvas deixaram um trágico balanço na capital georgiana, onde além dos oito mortos, três pessoas estão desaparecidas.

“Continuam os trabalhos de busca e resgate. Neste momento, segundo dados oficiais, oito pessoas morreram e três estão desaparecidas”, disse aos jornalistas o prefeito de Tbilisi, David Narmania.

A água inundou casas, ruas e praças por toda a cidade, enquanto os fortes ventos que acompanharam a tempestade derrubaram árvores, arrancaram telhados, destruíram estradas e partes de edifícios, segundo a imprensa georgiana.

Dezenas de famílias tiveram que abandonar suas casas e pelo menos 20 pessoas se dirigiram aos serviços médicos com ferimentos.

“A situação é complexa. Tbilisi nunca viu uma catástrofe natural destas dimensões”, disse o primeiro-ministro georgiano, Irakli Garibashvili.

O rio Vera, que passa pelo centro da capital georgiana, saiu de seu leito provocando a maior parte da destruição, inclusive a inundação do jardim zoológico, onde, além das feras que fugiram, dezenas de animais morreram.

Até 20 lobos, oito leões, 14 pinguins, vários tigres e onças morreram afogados na inundação do zoológico, segundo a administração do recinto.

Agência EFE

Comentários

comentários