Intenção de consumo das famílias da Capital volta à ‘zona positiva’ e fica estável em outubro

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) de Campo Grande alcançou a “zona positiva” no mês de outubro, conforme mostra pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). De 97 pontos em setembro, o índice subiu para 101 pontos neste mês, um aumento de 4,1%.

Dos sete indicadores apurados, apenas o nível de consumo atual apresentou índice negativo (-2,2%). O maior índice foi registrado pela perspectiva de consumo (9,9%), seguido pela renda atual (6,9%), perspectiva profissional (4,5%), emprego atual (4,1%), compra a prazo (acesso ao crédito) com 3,6% e momento para duráveis (0,2%).

“Após ficar na chamada zona negativa desde o mês de junho, ou seja, abaixo dos 100 pontos, alcançar essa posição em um trimestre importante para a economia do Estado, é muito positivo. Outro dado animador é que 60,7% dos entrevistados acreditam que terão alguma melhora profissional nos próximos meses”, explica a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS), Daniela Dias.

Confira a pesquisa na íntegra, em anexo

Comentários