Instituições públicas de MS têm 6.221 vagas no Sisu para 2020

Da Redação

Estudantes de todo o país poderão concorrer a 6.221 vagas para nível superior nas instituições federais de Mato Grosso do Sul pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificado). A oferta é menor em relação a este ano, quando as universidades e institutos disponibilizaram 7.883 pela plataforma acessível aos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A redução foi de mais de 20%.

A maior parte das vagas é disponibilizada pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Do total de 5.220, 2.054 serão ofertadas via sistema do MEC (Ministério da Educação). Outras 2.139 serão ocupadas pelos aprovados no vestibular da instituição e 1.027 via PASSE (Programa de Avaliação Seriada Seletiva).

Há vagas nas cidades de Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Chapadão do Sul, Naviraí Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas, em mais de 111 cursos, entre eles, Administração, Ciência Biológicas, Geografia, História, Letras, Matemática, Pedagogia, Medicina, Odontologia, Medicina Veterinária, Zootecnia, Direito, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Produção e Engenharia Elétrica. No ano passado, a instituição colocou a disposição dos candidatos 3.646 vagas, o que representava 70% das cadeiras nos cursos de graduação da universidade.

A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) é a segunda instituição com maior oferta de vagas. Os candidatos poderão concorrer a 2.163, em 54 cursos e nas 14 unidades universitárias nas unidades de Amambai, Aquidauana, Campo Grande, Cassilândia, Dourados, Glória de Dourados, Ivinhema, Jardim, Maracaju, Mundo Novo, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba e Ponta Porã.

Em 2019, a estadual de ensino superior ofereceu 2.328 vagas para 57 cursos graduação pela plataforma do Sisu. Ciências Sociais, História, Agronomia, Engenharia Florestal, Zootecnia, Dança, Geografia Geografia, Letras, Medicina, Pedagogia e Teatro são alguns dos cursos oferecidos.

A administração da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) vai colocar a disposição dos alunos que concluíram o ensino médio, 959 vagas para 2020. São 32 cursos presenciais em Dourados.

As vagas são para os cursos de Administração, Agronomia, Artes Cênicas, Biotecnologia, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências Sociais, Direito, Educação Física, Engenharia Agrícola, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Aquicultura, Engenharia de Energia, Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica, Física, Geografia, Gestão Ambiental, História, Letras, Matemática, Matemática, Medicina, Medicina, Nutrição, Pedagogia, Psicologia, Química, Relações Internacionais e Sistemas de Informação e Zootecnia.

IFMS – No ano passado, a instituição ofertou 909 vagas distribuídas em 32 cursos de graduação. Tendo o Sisu como plataforma exclusiva para ingresso no ensino superior, o IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) vai disponibilizar 960 vagas.

Serão oferecidas 17 opções de cursos – entre licenciaturas, bacharelados e superiores de tecnologia – nos municípios de Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas.

Os cursos oferecidos são Tecnologia em Sistemas para Internet, Tecnologia em Redes de Computadores, Engenharia Civil, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema, Tecnologia em Processos Metalúrgicos, Tecnologia em Alimento, Engenharia de Pesca, Química, Tecnologia em Jogos Digitais, Arquitetura e Urbanismo, Licenciatura da Computação, Agronomia, Tecnologia em Produção de Grãos, Tecnologia em Gestão do Agronegócio, Tecnologia em Automação Industrial, Engenharia da Computação e Engenharia de Controle e Automação.

Sisu – As inscrições serão realizadas no site do MEC, após a divulgação das notas do Enem 2019, que está prevista para o dia 17 de janeiro de 2020. Poderão concorrer a estas vagas, candidatos que prestaram a edição 2019 do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e que obtiveram nota acima de zero na redação e em todas as áreas do conhecimento.

Comentários