Inmetro quer atualizar norma sobre garrafas térmicas de uso doméstico

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) está discutindo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) a atualização da norma sobre garrafas térmicas de uso doméstico, de 1998, e a ampliação do escopo da regra para incluir as garrafas térmicas metálicas.

O Inmetro realizou recentemente análise de nove marcas de garrafas térmicas e apenas uma (Invicta modelo VG de 750 mililitros) ficou fora de conformidade em dois quesitos: capacidade volumétrica e eficiência térmica.

“De forma geral, há tendência de conformidade, porque só uma marca, das nove analisadas, foi não conforme nos dois ensaios”, disse a pesquisadora tecnologista do Inmetro, Isabel Loureiro, responsável pela análise. O teste foi feito atendendo a reclamações de consumidores encaminhadas à Ouvidoria da entidade.

908630024927847
Foto: ilustrativa

Além de eficiência térmica, que é a capacidade de a garrafa manter o líquido quente; e capacidade volumétrica, foram feitos ensaios para verificação de resistência ao impacto ou queda, inspeção visual (para saber se a garrafa apresenta avarias), resistência ao choque térmico e volume bombeado.

Segundo Isabel, como a análise se concentrou em um modelo determinado das marcas de garrafas térmicas analisadas, a conclusão do relatório não abrange outros modelos dos mesmos fabricantes disponíveis no mercado nacional.

ABNT 

O próximo passo é a atualização da norma da ABNT, que se refere a garrafas térmicas de ampola de vidro. Das nove marcas avaliadas pelo Inmetro, sete eram de ampola de vidro e duas metálicas. O modelo reprovado era de ampola de vidro, segundo a pesquisadora.

Os ensaios foram feitos no Laboratório de Termometria e no Laboratório de Fluídos, no Campus do Inmetro em Xerém, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Agência Brasil

Comentários

comentários