Indústrias vão investir R$ 280 milhões e gerar 1,7 mil empregos em MS

Mato Grosso do Sul vai receber cerca de R$ 280 milhões em investimentos com a implantação e ampliação de indústrias. A medida foi autorizada pelo Governo do Estado, por meio do Fórum Deliberativo do MS-Indústria. A informação foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (23), por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semad), no Extrato da Deliberação nº 03, 15 de Julho de 2015, do Fórum Deliberativo do MS-Indústria.

Indústrias vão investir R$ 280 milhões (Foto: )
Indústrias vão investir R$ 280 milhões (Foto: )

A atração dos investimentos gera outra boa notícia: a criação de 1.783 novos postos de trabalho em diversas cidades do interior do estado e na capital. Para o Secretário da Semad, Jaime Elias Verruck, está claro que apesar do cenário de crise, as empresas encontram condições favoráveis em Mato Grosso do Sul para aportar investimentos.

“O Fórum MS-Indústria mostra claramente que empresas continuam olhando o cenário de investimentos e encontram em nosso estado ambientes favoráveis. Todos os empresários que vem buscar oportunidades tem recebido apoio. Temos uma política continuada de atuação para atrair novos investimentos e também gerar benefícios para as industrias já instaladas. Isso está pautado na Lei Estadual de Incentivos Fiscais”, explicou Verruck.

Ao todo são 19 unidades, sendo quatro implantações e 15 ampliações de atividades. As autorizaçoes para implantação são: Euros Indústria e Comércio de Aço Ltda, para fabricação de fios de aço em Naviraí, com investimento de R$ 4.322.285,35; Indústria de Embalagens Plásticas, para fabricação de embalagens plásticas em Aparecida do Taboado, com investimento de R$ 1.429.265,00; Facchini S/A, para fabricação de implementos rodoviários e agrícolas em Aparecida do Taboado, com investimento total de R$ 5.275.173,04; e Facchini S/A, para fabricação de implementos rodoviários e agrícolas em Campo Grande, com investimento de R$ 2.934.561,57.

Já a autorização para a ampliação foi concedida as seguintes indústrias : Aquatro Indústria e Comércio de Pias e Tanques Ltda, para fabricação de bacias sanitárias, lavatórios, tanques e pias em Campo Grande, com investimento de R$ 430.000,00; Kabriolli Indústria e Comércio de Roupas Ltda, para confecção de roupas em Campo Grande, com investimento de R$ 456.783,00; Cargill Agrícola S.A, para produção de biodiesel, glicerina e farelo de soja em Campo Grande, com investimento de R$ 216.698.527,30; Tiptoe Indústria e Comércio de Calçados Ltda, para fabricação de calçados em Aparecida do Taboado, com investimento de R$ 1.603.851,00; Águas Floresta Ltda EPP, para fabricação de água envasada em Três Lagoas, com investimento de R$ 552.790,00; Multi Brasil Indústria e Comércio Ltda, para confecção de roupas em Três Lagoas, com investimento de R$ 173.995,00; Guerreiro Indústria, Comércio, Importação e Exportação Ltda, para fabricação de produtos de cama, mesa e banho em Três Lagoas, com investimento de R$ 3.005.359,00.

Também serão ampliadas: CMR Indústria e Comércio Ltda, para confecção de roupas íntimas em Campo Grande, com investimento de R$ 997.171,68; Tramasul – Tratamento de Madeiras Ltda, para tratamento e beneficiamento de madeira de eucalipto em Campo Grande, com investimento de R$ 2.045.012,90; Adames Indústria e Comércio de Rações e Suplementos Ltda, para fabricar alimentos para animais em Campo Grande, com investimento de R$ 1.762.407,02; Fibrasil Indústria e Comércio Ltda, indústria de confecção em Três Lagoas, com investimento de R$ 264.045,00; Metalfrio Solutions S.A, para fabricação de aparelhos e utensílios eletrodomésticos em Três Lagoas, com investimentos de R$ 33.508.675,19; Facchini S/A, para fabricação de equipamentos rodoviários em Campo Grande, com investimento de R$ 500.000,00; Facchini S/A, para fabricação de equipamentos rodoviários em Aparecida do Taboado, com investimento de R$ 3.000.000,00; e Pauli Indústria Metalúrgica e Comércio Ltda, para fabricação de estruturas metálicas em Campo Grande, com investimento de R$ 825.180,00.

Além destes R$ 280 milhões, o Estado vai receber R$ 15,7 bilhões em investimentos das indústrias de celulose Eldorado (R$ 8 bilhões) e Fibria (7,7 bilhões) para ampliação de atividades e a instalação de outras importantes unidades como da Coamo (500 milhões), Asperbras – tecnologia industrial e agronegócios (R$ 304 milhões) e Latasa do Brasil (R$ 30 milhões).

Comentários

comentários