Indústria foi o setor que mais gerou empregos formais em Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul mais uma vez desponta positivamente na criação de empregos formais.  Dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego do Ministério do Trabalho e Emprego (CAGED-MTE) do mês de Agosto demonstram que foram criadas mais 1.152 novas oportunidades de trabalho no Estado. Desses valores, a indústria foi o destaque com a geração de 582 postos, seguida do setor de serviços com 571 novas vagas. No mês de Agosto, os subsetores de comércio varejista (207 novas vagas) e Serviços médicos e odontológicos (142 novas vagas) também marcaram alta considerável.

A sequência deste efeito positivo advém da política de geração de emprego somada à atração de novos investidores. O Estado vem desburocratizando a abertura de novas empresas, o que torna natural a criação de novas vagas de trabalho. “A geração de empregos está caminhando a passos largos com as novas empresas que vêm se instalando em Mato Grosso do Sul, abrindo suas portas para oportunidades de trabalho”, afirmou Reinaldo Azambuja.

O secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verrick, destacou o resultado positivo da indústria. “A gente tem uma ativação das exportações e isso é extremamente positivo. Começamos também agora na nova contratação do comércio e serviços visando o final do ano, além do início do plantio da soja que implementa também emprego no setor da agropecuária”, destacou Verruck.

Acumulado 

De Janeiro a Agosto deste ano, os setores chegam a 17.145 novas vagas, o resultado supera 2018 em 119% , quando no mesmo período de 2018 foram criadas 7.815 novas vagas.  No acumulado dos últimos 12 meses, dos Serviços apresentando criação de 615 vagas, enquanto que no Comércio vem apresentando recuperação desde agosto de 2018 com criação de 2.716 novas vagas para o mesmo período. O resultado positivo acompanha o cenário nacional. Pelo quinto mês consecutivo, o Brasil teve um saldo positivo, o número de vagas adicionais no mercado de trabalho foi 121.387, que é o saldo positivo decorrente 1.382.407 admissões e de 1.261.020 desligamentos.

Municípios

O município de Dourados apresentou melhor resultado com geração de 5.857 novos postos de trabalho, seguido de Campo Grande com 2.750 novos postos de trabalho. Os piores resultados verificados para Paranaíba, com destruição de 247 empregos formais.

Comentários