Indignado com os governantes, Beto Figueiró deseja fazer diferença no Senado

Michael Franco

Beto Figueiró nos estúdios da Capital 95 FM (Foto: Michael Franco)

A rodada de entrevistas realizada pelo programa Tribuna Livre em parceria com o site Página Brazil, recebeu nesta quarta-feira (26), o candidato ao Senado pelo Podemos, Beto Figueiró. Para ele, o fato de não ter carreira na política unido à indignação com os atuais governantes fazem com que sua candidatura represente o povo.

“Eu sou um homem comum, pai de família mas que tenho um sentimento enorme de inconformismo, revolta com a forma leviana que os políticos profissionais estão tratando a política. Confundem o que é público com o que é privado, estão conduzindo o país, o estado e o município para um caos institucional”.

Sobre as principais pautas de campanha, Figueiró afirmou que não cabe ao Senado tomar o papel do Executivo. Segundo ele, a Casa deve resgatar os valores do país para evitar uma crise maior. “O valor que inspira o Brasil são a propriedade, sem engodo, a propriedade plena, e [os valores] da família e da justiça. Eles foram ao, longo dos governos comunistas, desde o Fernando Henrique Cardoso, deturpados, foram sendo corroídos e hoje a gente tem um país que beira o risco de um ‘venezuelização'”.

O candidato criticou também o formato das eleições brasileiras. Na opinião de Figueiró, a distribuição de fundos e horários é desigual, e fomenta a corrupção. “A eleição é mercantilizada. O fundo partidário com dinheiro público é o maior engodo que essa nação já viu. São bilhões de reais, que são divididos entre uma corja de políticos vagabundos, que fazem uma lei para se beneficiar com dinheiro público e eles mesmo usufruem”.

A repeito da Segurança Pública estadual, e particularmente na região da fronteira, o candidato afirmou que mudará o foco da política. Segundo Figueiró, a preocupação maior dos parlamentares atualmente é a defesa criminal. A mudança do candidato será no sentido de dar atenção ao que é necessário. “Dá para fazer uma integração de sistemas do Exército, da Polícia Federal e com tecnologia”.

Beto Figueiró tem como suplentes  Herbert Assunção de Freitas e  Omar Kadri.

Confira a entrevista completa:

Comentários