Indígenas vão indicar líder para a coordenadoria na prefeitura

Membros das cinco comunidades urbanas indígenas de Campo Grande, estiveram na manhã desta segunda-feira (30), reunidos com o prefeito Marquinhos Trad, para reivindicar melhorias nas aldeias e solicitar que a Coordenadoria para Assuntos Indígenas da Prefeitura seja representada por um índio, indicado por eles.

O prefeito Marquinhos Trad de pronto se dispôs a atender a comunidade e afirmou que irá indicar um nome chancelado pelos índios para o cargo. “Eu não vejo problema algum em nomear alguém indicado por vocês. Ao contrário, acho que deve ser assim mesmo. O nome tem que ser alguém que tenha representatividade nas aldeias e conheça a realidade de vocês”, afirmou o prefeito.

Cacique da Aldeia Santa Mônica, Romualdo Lopes Mamede, agradeceu ao prefeito e disse que ainda nesta semana eles vão trazer o nome indicado por eles, para que o prefeito possa fazer a nomeação e eles tenham um representante legal.  “Vamos fazer votação na Funai (Fundação Nacional do Índio), nesta terça-feira (31), e vamos trazer um nome que de fato nos represente”, disse.

31Ficou acordado ainda que o nome será entregue ao prefeito em um documento assinado pelos caciques das cinco aldeias urbanas.

Em relação às reivindicações, o cacique da Vila Romana, Donaldo Fernandes, pediu que área da aldeias seja regularizada. “Uma das necessidades primeiras da região é regularização da área da aldeia. Tem gente que está em área privada, outros em pública, precisamos que o prefeito nos ajude a resolver este problema”, disse.

Sobre isto, o prefeito Marquinhos Trad acionou o secretário da Ehma (Agência Municipal de Habitação), Eneas Jose de Carvalho, que irá receber os índios ainda nesta tarde e verificar o que pode ser feito para atender a comunidade. “Estou ligando para o secretário, que vai marcar um horário com vocês. Eu quero que ele vá pessoalmente até vocês para ver o que dá para fazer de imediato”, afirmou Marquinhos.

Satisfeita, a comunidade deixou o Paço esperançosa de uma solução definitiva. “Esperamos que a situação precária de falta de estrutura que vivemos se resolva. É isso que viemos pedir”, afirmou o presidente do Conselho de Segurança Indígena, Ênio de Oliveira Metelo.

A reunião com a comunidade foi um pedido do vereador Ademir Santana que afirmou que trabalhará em eu mandato por essas questões. “Viemos aqui com as lideranças para tentarmos encaminhar uma proposta de trabalho para resolver essas questões”, finalizou.

Comentários