Indígenas da Capital recebem documentação em ação de Comitê Estadual

O Comitê Gestor Estadual para a Erradicação do Sub-Registro Civil de Nascimento e Ampliação do Acesso à Documentação Básica (CEESRAD), ligado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), entregou na última sexta-feira (4), documentos para indígenas da Aldeia Água Bonita, na Capital. Na oportunidade também foram empossados os membros do novo Comitê para a Erradicação do Sub-Registro Civil de Nascimento e Ampliação do Acesso à Documentação Básica de Campo Grande.

Leomar Alves Rosa
Leomar Alves Rosa

A presidente estadual do CEESRAD e superintendente de Direitos Humanos da Sedhast, Ana Lúcia Américo, enalteceu a criação do comitê na Capital e o trabalho desenvolvido via comitê estadual. “Estamos trabalhando para que a expansão do comitê seja uma realidade em MS. Atualmente 22 municípios possuem esse comitê, mas mesmo diante das dificuldades encontradas precisamos avançar e enxergar as pessoas que necessitam e esperam por esse trabalho tão importante”, disse.

Para a subsecretária de Políticas Públicas para a População Indígena, pasta ligada à Sedhast, Silvana Dias, o apoio também por meio direto do Governo do Estado tem sido fundamental para o progresso dos indígenas e das aldeias de MS. “Temos o apoio na elaboração e entrega desses documentos, mas também avançamos no apoio às aldeias do interior, com projetos voltados para a agricultura e desenvolvimento local. Essa visão de valorização e cidadania para a nossa população indígena deve e será sempre perseguida por nós”, destacou.

Sidrolândia e Amambai serão as próximas cidades do Estado a receber a ação de entrega de documentos, o que deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2016. Também participaram do evento representantes do executivo municipal e lideranças indígenas da Aldeia Água Bonita.

CEESRAD – Vinculado à Sedhast, o projeto de emissão e entrega de documentos mobiliza diversos órgãos governamentais para garantir à comunidade o acesso a documentos essenciais ao exercício pleno da cidadania, como RG (Registro Geral), CPF (Cadastro de Pessoa Física), Rani (Registro Administrativo de Nascimento Indígena) e Carteira de Trabalho.

Comentários

comentários