Indígenas afirmam ter autorização da Justiça para ocupar propriedades em Dourados

Silvio Ferreira, com informações Dourados Agora

Invasões de propriedades por índios da etnia bororó têm aumentado na região nos últimos meses. Foto: Hédio Fazan / Dourados Agora

O líder do grupo de indígenas que ocupou áreas de sítios e chácaras no município de Dourados no último domingo (23) afirma possuir autorização judicial para permanecer nas áreas invadidas, “desde que (os indígenas) mantenham distância mínima de 100 metros das residências dos donos das propriedades”.

Falando em nome dos indígenas da aldeia Jaguapiru de Dourados que invadiram às áreas, o índio da etnia bororó, Eric Mamede Rodrigues, declarou que apresentará o documento nesta terça-feira (25) à imprensa. De acordo com informações apuradas pelo site Dourados Agora, não existe processo de demarcação das terras invadidas.

Mamede informou que durante a ocupação das propriedades, o pai do indígena – que não teve o nome, nem a idade informados -, teria ficado ferido e precisou ser encaminhado para atendimento médico. O indígena lamentou que a decisão de invadir as áreas não tenha sido unânime entre os integrantes da comunidade, havendo inclusive um grupo da aldeia Bororó que teria se rebelado contra a decisão de ocupar as áreas.

Questionado pelo portal de Dourados se indígenas de outras cidades teriam participado da ação, o indígena teria garantido que apenas índios de Dourados estão nas propriedades ocupadas.

Comentários