Imprensa Nacional destaca que apreensão de drogas em MS cresce quase 5%

Lúcio Borges

Carregamento de drogas apreendido (Foto: divulgação DOF)

A  agência nacional publica de noticias, a Agência Brasil, catalogou dados e destacou neste sábado (8), que a apreensão de drogas em Mato Grosso do Sul aumentou de quase 5% em 2017. A matéria é aberta apontando que somente nos seis primeiros meses do ano, foram apreendidas quase 170 toneladas de drogas pelos órgãos de segurança no Estado. O número corresponde a um crescimento de 4,29% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram apreendidas entre janeiro e junho 163 toneladas de entorpecentes na região. A administração estadual, justificou a reportagem, que até houve mesmo o acréscimo, mas devido ao maior esforço e combate realizado pelas policias em todo Estado, em especial pelas fronteiras.

“Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública sul-mato-grossense, ao longo de 2016 foram apreendidas cerca de 300 toneladas de drogas, número que deve ser superado este ano. Localizado na Região Centro-Oeste do país, Mato Grosso do Sul é considerado um estado vulnerável por causa das fronteiras internacionais”, comenta a agência, que descreve que “Além de fazer divisa com os estados de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, Mato Grosso do Sul faz fronteira com cidades bolivianas e paraguaias, origem de grande parte da droga apreendida no Estado”.

O Governo do Estado declarou que o crescimento foi motivado pelo ‘MS mais Seguro’, “que prevê investimentos da ordem de R$ 100 milhões na área de segurança”. A Polícia Militar, por meio da assessoria de imprensa, declarou à Agência “que o resultado é reflexo da intensificação das operações nas rodovias, com maior número de bloqueios nas estradas que cortam o Estado”. Segundo a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Publica), com o plano, que está em sua quarta etapa, já foram entregues 600 viaturas, além de armamento, munição e equipamento de proteção para os agentes de segurança.

Vulnerabilidade da fronteira

A Agência destaca um assunto que ainda motiva queda de braço entre Estado e União: as fronteiras. Isso porque as fronteiras internacionais do Brasil com Paraguai e Bolívia dão à Mato Grosso do Sul desafios e necessidades que outros Estados não possuem. O impasse, na maioria das vezes, refere-se ao orçamento para segurança pública e ao custo com os presos do tráfico.

À Agência, a Polícia Militar afirma que apreendeu, até agora, 62,8 toneladas de drogas: 37% das apreensões realizadas pelas forças de segurança estaduais. “Outro órgão de segurança do estado, o Departamento de Operações de Fronteira, especializado no combate ao tráfico, também divulgou dados relativos aos primeiros seis meses do ano, com apreensão de 63,1 toneladas de drogas”, complementa a Agência.

Comentários