Imposto aumenta preço da gasolina que pode chegar a R$ 4,00 em MS

Com o aumento do PIS/Cofins assinado em decreto nesta quinta-feira (20), o litro da gasolina poderá pode passar da casa dos R$ 4 em Mato Grosso do Sul. O Sinpetro (sindicato que representa os donos de postos), estima que o impacto do reajuste do PIS/Cofins será de até R$ 0,15 na bomba. Com isso, a alta chega a 5,2%.

Preço da gasolina, etanol e diesel vão aumentar – Foto: Divulgação

O governo federal anunciou que vai dobrar a alíquota do imposto que incide por litro do combustível, de R$ 0,38 para R$ 0,79. O PIS/Cofins pago pelo distribuidor de etanol, hoje zerado, vai a R$ 0,19. O litro do diesel poderá ficar R$ 0,22 mais caro, já que alíquota subirá de R$ 0,24 para R$ 0,46.

O governo informou que espera arrecadar R$ 10,4 bilhões neste ano com o aumento de imposto. Além disso, o Ministério da Fazenda informou que vai bloquear mais R$ 5,9 bilhões em despesas do Orçamento.

O preço médio da gasolina atual é de R$ 3,403. Se ficar R$ 0,15 mais cara, passa a custar R$ 3,553. A variação é de 4,4%. O etanol, cujo preço médio é de R$ 2,882, teria reajuste mais acentuado, de 5,2%, com acréscimo de R$ 0,15. O novo valor seria de R$ 3,032. Se considerar o preço mais alto praticado hoje (R$ 3,424), o derivado da cana-de-açúcar passa a custar R$ 3,574.

Quando ao diese, o preço médio aumenta de R$ 3,421 para para R$ 3,391, considerando o reajuste de R$ 0,15. A variação é de 4,62%. O maior valor do combustível, segundo a ANP, é de R$ 3,51. Com R$ 0,15, sobe para R$ 3,66.

Comentários