Impeachment de Dilma é defendido por 62,8% da população, diz CNT/MDA

Pesquisa de opinião divulgada nesta terça-feira pela CNT/MDA revela que 62,8% dos entrevistados se dizem a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Outros 32,1% afirmam ser contra o afastamento.

Protesto em abril pediu o impeachment da presidente Dilma Rousseff (Foto: Paulo Pinto)
Protesto em abril pediu o impeachment da presidente Dilma Rousseff (Foto: Paulo Pinto)

Dos que defendem o impeachment, 26,8% citam as “pedaladas fiscais” como justificativa; outros 25% afirmam que a corrupção na Petrobras é suficiente para pedir o afastamento e 14,2% dizem que as suspeitas de irregularidades nas contas da campanha eleitoral de 2014 motivam o pedido.

Ao mesmo tempo, 44,6% consideram que a combinação desses três fatores podem justificar o impeachment.

Sobre a Operação Lava Jato, que investiga esquemas de desvio de dinheiro público na Petrobras, 78,3% dos entrevistados afirmam que acompanham as notícias ou já ouviram falar a respeito.

Desses, 69,2% apontam Dilma como culpada pelos desvios, enquanto 65% dizem acreditar que a responsabilidade é do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para 37,1% dos entrevistados, a corrupção é o principal problema do País.

O levantamento também abordou aspectos da reforma política, como reeleição e doações a campanhas eleitorais. Do total de entrevistados, 67,5% se dizem a favor do fim da reeleição para cargos eletivos e 78,1% afirmam ser contra doações de empresas.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 unidades federativas, das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, com 95% de nível de confiança.

TERRA

Comentários

comentários