Imobiliária doa lote a picolezeiro que juntou entrada de terreno em moedas

O picolezeiro Oseas Robson dos Santos, de 31 anos, ganhou o terreno de R$ 54 mil, que havia comprado com uma entrada de R$ 1,8 mil pagos em moedas, após passar 14 meses economizando. A doação foi feita neste sábado (9) pelo empresário Erasmo Sabino, dono da imobiliária onde o trabalhador havia adquirido o lote.

Oseas abraça dono de imobiliária que doou terreno (Foto: Arquivo pessoal/Nonato Sousa)
Oseas abraça dono de imobiliária que doou terreno (Foto: Arquivo pessoal/Nonato Sousa)

Por um ano e dois meses, Oseas juntou as moedas para comprar o terreno e construir sua casa. O negócio foi fechado na sexta-feira (8) e neste sábado, o picolezeiro, que mora de favor em uma residência de um familiar, foi surpreendido pela imobiliária ao ganhar o título do lote que havia comprado.

“Agradeço a Deus e ao Erasmo por essa doação e pela sua caridade. Não tenho palavras no momento”, diz emocionado o picolezeiro, ao destacar que continuará trabalhando para construir a casa. “É uma nova etepa”, diz. O picolezeiro utiliza uma motocicleta para percorrer os bairros de Boa Vista e de comunidades indígenas do interior do estado.

Segundo ele, o trabalho tem hora para começar, mas não para terminar, e observa que nos locais mais afastados da cidade, tem mais chance de vender melhor.

“Não tem concorrência, por isso amadureci a ideia e encarei ir mais longe [interior]. Há dias que faturo R$ 30 em outros R$ 50. As moedas que recebia nas vendas, colocava em um galão e ia contando para chegar a um certo valor para comprar o terreno. A força de vontade me motivou a realizar meu sonho, independente do que sou”, sustenta.

Picolezeiro usa motocicleta para fazer vendas no interior (Foto: Arquivo pessoal/Nonato Sousa)
Picolezeiro usa motocicleta para fazer vendas
no interior (Foto: Arquivo pessoal/Nonato Sousa)

Erasmo assume ter ficado comovido com a força de vontade do picolezeiro em juntar todos os dias as moedas para realizar um desejo, motivo que o levou a doar o lote.

“O Brasil se solidarizou com essa história. E hoje [sábado], acordei me perguntando: por qual motivo não doaria o terreno para ele? Deus me deu condições de ter empreendimentos e uma boa situação de vida. Decidi doar o lote porque estou beneficiando um pessoa de bem, trabalhador humilde”, conta o empresário.
Ainda de acordo com ele, pessoas de outros estados estão querendo ajudar o picolezeiro a construir a casa. “São muitas manifestações e essas pessoas querem ajudar de alguma forma”, relata.

No Facebook

Oseas ficou conhecido após Erasmo Sabino relatar em seu facebook a venda ‘emocionante’ do lote. Na publicação há uma foto do empresário e do picolezeiro carregando o galão de gasolina e um saco cheios das moedas que serviram como entrada para o terreno que custa R$ 54 mil. A postagem já tem mais de 2 mil curtidas e diversos comentários.

“Foi a venda mais feliz da minha vida. ‘Posso pagar em moedas?’ Respondi que sim, quando ele chegou com um saco plástico e um bujão pesando mais de cinco quilos cheio de moedinhas, a emoção tomou conta de mim”, conta Erasmo no Facebook. (G1)

Comentários

comentários