Ilha do medo e do alívio! Sport bate Figueirense e escapa da degola

O clima na Ilha do Retiro era de decisão, afinal de contas a partida valia a permanência do Sport na Série A do Campeonato Brasileiro. Os donos da casa foram melhores durante todo duelo e venceram por 2 a 0, neste domingo. Festa e alívio para os torcedores pernambucanos.

 O resultado fez o time de Recife chegar aos 47 pontos e terminar a competição na 14ª colocação e irão disputar a Copa Sul-Americana de 2017. Enquanto os visitantes, que segundo a Rádio Gaúcha haviam recebido R$4,5 milhões do Internacional para vencerem a partida, finalizaram na 18ª.Antes de a bola rolar, os clubes fizeram homenagens aos 71 falecidos na queda do avião que transportava a Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana na Colômbia. Jogadores do Sport entraram com crianças vestindo camisa da Chape. Além disso, o escudo do time catarinense estava na camisa rubro-negra e capitão Durval entrou com uma braçadeira verde.

Já o Figueirense jogou todo de branco e usou o distintivo da Chapecoense com nome de todas as vítimas do acidente e entrou com uma faixa homenageando os jornalistas que estavam no voo.

Domínio total

Os donos da casa começaram melhores do duelo e foram para o ataque logo no primeiro minuto. Diego Souza tocou para Luis Ruiz, que estava dentro da área, mas preferiu dar o passe e acabou perdendo uma boa chance.

Aos oito, Renê cobrou falta, a zaga afastou mal, e ele mesmo chutou cruzado, mas o goleiro Júnior Oliveira não deu rebote. Dois minutos depois, Ruiz tentou acertar a bola de cabeça, mas mandou para fora.

O Figueirense, que não conseguia sair do campo de defesa, só chegou ao ataque pela primeira vez aos 26 minutos. O zagueiro Marquinhos mandou a bola para a área, mas Diego Souza afastou o perigo.

A posse de bola do Sport, que dominou o confronto, chegou aos 81% durante o primeiro tempo. Mesmo assim, as chances não eram convertidas em gols e a torcida perdeu a paciência e chegou a vaiar a equipe. Aos 36, depois de uma bola levantada na área, o atacante Rogério mandou para fora.

Ufa

No segundo tempo, os donos da casa abriram o placar logo aos dois minutos. Rogério recebeu de Durval, passou no meio de dois marcadores e chutou forte de fora da área no canto direito do goleiro. Na comemoração, o atacante tirou a camisa e recebeu o cartão amarelo.

Aos seis, o Sport quase ampliou. Éverton Felipe recebeu de Ruíz e finalizou cruzado, mas a bola saiu rente à trave.

A torcida do Sport comemorou outro gol aos 19 minutos, mas não foi na Ilha do Retiro. O Fluminense abriu o placar contra o Internacional e com esse resultado, os pernambucanos estavam ainda mais tranquilos. Com o empate dos gaúchos, os pernambucanos estavam matematicamente garantidos.

Mesmo assim, o Figueirense não se entregou. Aos 28, Ronaldo Alves falhou e a bola sobrou para Índio, que finalizou, mas Magrão fez uma grande.

Aos 44, Diego Souza recebeu passe de Neto para balançar as redes outra vez. Ele recebeu cartão amarelo na comemoração por tirar a camisa e chegou aos 14 gols na competição. Com isso, igualou William Pottker e Fred na artilharia do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
SPORT 2 X 0 FIGUEIRENSE

Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 9 de dezembro de 2016, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Dibert Pedrosa (RJ)
Público: 25.271 pagantes
Renda: R$ 96.840,00
Cartões Amarelos: Durval, Rogério, Everton Felipe, Ronaldo e Diego Souza (Sport); Dudu e Jackson Caucaia (Figueirense)

GOLS:
SPORT:
Rogério, a um minuto, e Duego Souza, aos 43 minutos do segundo tempo

SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Renê; Rithely, Ronaldo, Everton Felipe, Diego Souza e Rogério (Apodi); Ruiz (Vinicius Araújo)
Técnico: Daniel Paulista

FIGUEIRENSE: Júnior Oliveira; Bruno Alves, Marquinhos e Henrique Trevisan (Índio); Dudu, Elicarlos, Jackson Caucaia (Renato), Ferrugem, Bady e Marquinhos Pedroso; Matheusinho (João Pedro)
Técnico: Marquinhos Santos

Comentários