IGP-M desacelera na primeira prévia de julho

Instituições financeiras projetam inflação de 7,04% (Foto: Ilustração )
Instituições financeiras projetam inflação (Foto: Ilustração )

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou variação de 0,55% na primeira prévia de julho. Houve desaceleração em relação ao mesmo período do mês anterior, quando a taxa foi de 1,12%. O IGP-M é usado para reajustar contratos de aluguéis. Os dados – divulgados hoje – são da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O Índice de Preços ao Produtor Amplo acusou variação de 0,47% na primeira prévia de julho. No mesmo período do mês de junho, o índice variou 1,55%. A taxa de variação do índice referente a bens finais passou de 0,32% para 2,27%. O índice de bens intermediários variou 0,68%, ante 1,37% no mês anterior.

O índice referente a matérias-primas brutas teve variação de -1,84%. No mês anterior, a taxa foi de 3,21%. Entre os itens com taxas em trajetória decrescente, destacam-se soja em grão (8,77% para -0,55%), milho em grão (6,05% para -8,99%) e minério de ferro (1,36% para -10,42%). Em sentido oposto, figuram a mandioca (-3,83% para 4,34%), aves (-0,92% para 3,68%) e bovinos (-0,36% para 0,87%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou taxa de variação de 0,28% na prévia de julho. No mesmo período do mês anterior, a taxa foi de 0,35%. Cinco das oito classes de despesa do índice registraram decréscimo, com destaque para habitação (0,63% para 0,25%).

Queda

Também apresentaram decréscimo os grupos vestuário (1,06% para 0,21%), despesas diversas (1,47% para 0,45%), saúde e cuidados pessoais (0,83% para 0,63%) e comunicação (0,17% para 0,00%). Nestas classes de despesa, destacam-se roupas (1,30% para -0,01%), cigarros (2,74% para -0,17%), medicamentos em geral (0,82% para -0,21%) e mensalidade para internet (2,40% para -0,30%).

Apresentaram acréscimo os grupos alimentação (0,11% para 0,32%), educação, leitura e recreação (0,07% para 0,63%) e transportes (-0,28% para -0,11%). Nestas classes de despesa, os itens que merecem destaque são: laticínios (2,08% para 5,34%), passagem aérea (-3,97% para 21,31%) e tarifa de ônibus urbano (-0,48% para 0,61%).

O Índice Nacional de Custo da Construção teve variação de 1,69% na primeira prévia de julho. No mês anterior, ele havia apresentado taxa de variação de 0,08%. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços registrou variação de 0,15%. No mês anterior, a taxa foi de 0,16%. (Com Agência Brasil)

Comentários

comentários