Ibope para o Senado no MS: Nelsinho Trad, 33%; Zeca do PT, 30%

Moka tem 19%; Delcidio Amaral, 14%; Marcelo Miglioli, 8%; Sergio Harfouche, 7%; Soraya Thronicke, 4%; Beto Figueiró, 4%; Thiago Freitas, 4%; Gilmar da Cruz, 3%; Mario Fonseca, 2%; Betini, 1% e Anisio Guató 1%.

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (24), aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o Senado no Mato Grosso do Sul:

Nelsinho Trad (PTB): 33%
Zeca do PT (PT): 30%
Moka (MDB): 19%
Delcidio Amaral (PTC): 14%
Marcelo Miglioli (PSDB): 8%
Sergio Harfouche (PSC): 7%
Soraya Thronicke (PSL): 4%
Beto Figueiró (Podemos): 4%
Thiago Freitas (PPL): 4%
Gilmar da Cruz (PRB): 3%
Mario Fonseca (PC do B): 2%
Betini (PMB): 1%
Anisio Guató (PSOL): 1%
Brancos / nulos – 1 vaga: 12%
Brancos / nulos – 2 vaga: 23%
Não sabe/Não respondeu: 35%

A pesquisa foi encomendada pela TV Morena. É o segundo levantamento do Ibope realizado depois do registro oficial das candidaturas na Justiça Eleitoral. Este ano, o Mato Grosso do Sul escolhe dois senadores, por isso, a soma dos percentuais é superior a 100%, já que cada eleitor pode escolher dois candidatos.

No levantamento anterior, feito de 21 a 23 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes: Nelsinho Trad (PTB): 34%; Zeca do PT (PT): 29%; Moka (MDB): 20%; Harfouche (PSC): 8%; Pedro Chaves (PRB): 7%; Soraya Thronicke (PSL): 6%; Mario Fonseca (PC do B): 4%; Beto Figueiró (Podemos): 3%; Marcelo Miglioli (PSDB): 3%; Thiago Freitas (PPL): 3%; Betini (PMB): 2%; Anisio Guató (PSOL): 1%; Cesar Nicolatti (PTC): 1%; Brancos e nulos para a primeira vaga: 20%; Brancos e nulos para a segunda vaga: 26%; Não sabem ou não responderam: 34%.

Gilmar da Cruz (PRB), não aparecia na primeira pesquisa porque, antes, a chapa era encabeçada por Pedro Chaves. Delcidio Amaral (PTC), não constava no primeiro levamento porque o candidato do partido era Cesar Nicolatti.

Sobre a pesquisa
Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos.
Quem foi ouvido: 812 eleitores de todas as regiões do estado
Quando a pesquisa foi feita: 21 a 23 de setembro.
Registro no TRE: MS‐03695/2018.
Registro no TSE: BR‐03166/2018.

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.
0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado.

Comentários